Categorias

o-android-13-tem-codinome-interno-vazado-a-aposta-agora-e-a-sobremesa-tiramisu

Android

Games

Notícias

Tutoriais Linux

Vídeos

Notícias

05/08/2021 às 15:00

6 min leitura

Avatar Autor
Por Claylson Martins

Google demitiu 80 funcionários em três anos por ‘uso indevido’ de dados de clientes e usuários

Google demitiu 80 funcionários em três anos por 'uso indevido' de dados de clientes e usuários

Nos últimos 3 anos, o Google demitiu “dezenas” de funcionários por abusar de seu acesso a dados confidenciais hospedados pela empresa, incluindo os dos próprios usuários. É o que mostra um documento interno divulgado hoje pelo Motherboard.

O documento fornece números concretos: 36 demissões somente em 2020, 26 em 2019 e 18 em 2018. Portanto, os números são crescentes ano a ano. Isso nos faz questionar se este crescimento se deve a um quadro de pessoal cada vez mais ‘curioso’ ou ao aperfeiçoamento dos sistemas de detecção interna. Em todo caso, seria interessante ter também os números parciais para 2021.

Na verdade, 86% de todas as acusações contra funcionários relacionadas a questões de segurança incluíram o uso indevido de informações confidenciais, em alguns casos aparentemente por acidente (já que o treinamento extra é citado como outra medida tomada contra os infratores). Entretanto, em outros casos, as demissões estariam vinculadas à transmissão dessas informações internas a terceiros.

Segundo fontes do Google, que não negaram a existência do referido documento interno,

O número de violações, deliberadas ou inadvertidas, é consistentemente baixo. […] Somos transparentes ao divulgar o número e os resultados de nossas investigações aos nossos funcionários. Com relação aos dados do usuário, restringimos estritamente o acesso dos funcionários por meio de uma série de proteções líderes do setor.

Tais limitações incluem a restrição do número de funcionários com tal acesso, a exigência de justificativa para o acesso a esses dados e a realização de um processo de revisão em várias etapas antes da concessão, bem como o monitoramento de acessos anômalos.

Google demitiu 80 funcionários em três anos por ‘uso indevido’ de dados de clientes e usuários

Google demitiu 80 funcionários em três anos por 'uso indevido' de dados de clientes e usuários
Imagem: Geektimeline

Porém, esta não é a primeira vez que algo assim ocorre no Google. O pior deles foi há 11 anos, quando o engenheiro David Barksdale foi demitido por aproveitar-se de sua posição como membro de um grupo técnico para acessar as contas de quatro menores, consultando a chamada do Google Voice logs., listas de contatos e transcrições de bate-papo de um deles, e excluindo-se da lista de contatos bloqueados de outro menor.

O acesso ilegal aos dados por funcionários de grandes empresas de tecnologia não é algo novo, mas é perigoso por conta da quantidade de dados manipulados por uma empresa enorme como o Google.

No entanto, casos semelhantes em outros gigantes do Vale do Silício são igualmente alarmantes. E eles continuarão a ocorrer enquanto o poder de acessar essas informações depender de decisões humanas.

Um exemplo disso é o Facebook , dono de três das maiores ferramentas de comunicação da história da humanidade: a rede social de mesmo nome, WhatsApp e Instagram.

Além disso, no livro “An Ugly Truth: Inside Facebook’s Battle for Domination, publicado recentemente por dois jornalistas do New York Times, é relatado que o Facebook demitiu 52 pessoas entre 2014 e meados de 2015 por acessarem dados de usuários por motivos meramente pessoais (como como rastrear a localização de um parceiro após uma discussão).

Via Genbeta

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.