Notícias

25/10/2021 às 16:00

6 min leitura

Avatar Autor
Por Claylson Martins

Hospital usa GNU Health e openSUSE para melhorar atendimento

Hospital usa GNU Health e openSUSE para melhorar atendimento

Milhares de pacientes na área costeira de Kribi, Camarões, devem ganhar um maior atendimento à saúde à medida que um hospital na cidade se expande com o uso de soluções de código aberto eficientes em energia. Esse hospital usa GNU Health e openSUSE para melhorar atendimento.


O Hospital Ebomé, que fica na costa sul da África Central, conta com serviços de emergência 24 horas, sala de cirurgia, radiologia, maternidade, laboratório, farmácia e outros serviços. O hospital trata milhares de pessoas todos os anos.

À medida que a unidade se expande, utilizará o Sistema de Informações Hospitalares GNU Saúde para gerenciar prontuários, informações laboratoriais e serviços administrativos. O sistema estará executando openSUSE Leap 15.3 em vários computadores Raspberry Pi 4.

“O excelente e longo relacionamento entre as comunidades openSUSE e GNU Health resultou em uma infraestrutura sólida que fornece tecnologia de ponta, ao mesmo tempo em que oferece um desempenho excepcional e protege a privacidade dos pacientes e profissionais de saúde”, disse o cientista da computação, médico e defensor do Software Livre Luis Falcón. “De Computadores de Placa Única a servidores de nível corporativo, a telefones celulares. Nossas comunidades continuarão pioneiras e fornecendo tecnologia de ponta nas áreas de saúde pública, gestão hospitalar e laboratorial, bioinformática e tecnologia de saúde pessoal como myGNUHealth“.

Hospital usa GNU Health e openSUSE para melhorar atendimento

Hospital usa GNU Health e openSUSE para melhorar atendimento

Os pacientes podem acessar registros de saúde pessoal através do MyGNUHealth executando openSUSE no PinePhone; ou executando o Plasma Mobile do KDE, XFCE ou seu ambiente de desktop favorito. O hospital, que é administrado por uma Organização Não Governamental Espanhola chamada Ambala, usará a versão 4.0 da GNU Health nos dispositivos de placa única com todos os componentes de gestão hospitalar e laboratorial.

Metade das 40 estações de trabalho pi da unidade são doadas pela GNU Solidario, que é uma ONG fundada por Falcón, e openSUSE.

“A doação de Raspberry Pi e outros computadores de placa única nos ajuda muito a alcançar nossa missão de Saúde Universal”, disse ele. “Enviamos a GNU Health embutida nesses dispositivos para qualquer instituição de saúde em todo o mundo. Eles não têm que se preocupar com a instalação ou qualquer detalhe técnico, e se concentrar no que é mais importante, o bem-estar de sua população e pacientes.”

A unidade de 62 leitos conta com 65 profissionais de saúde e abrange uma área populacional estimada de 180 mil pessoas.

A colaboração com o hospital será discutida no GNU Health Con 2021 de 10 a 11 de dezembro.

Pessoas interessadas em apoiar o projeto e doar placas como um Raspberry Pi 4 podem enviar um e-mail para [email protected] ou visualizar a página de doações da GNU Health.

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.