in

Como instalar o Google Cloud SDK no Ubuntu, Linux Mint, Fedora, Debian, CentOS e openSUSE!

Integre todos os serviços do Google Cloud e utilize-os de forma integrada sem perder tempo!

Google publicou detalhes da causa da interrupção global de segunda-feira
O Google publicou detalhes da causa da interrupção global de segunda-feira, que atingiu os serviços YouTube, Gmail e Google Cloud Platform.

Google Cloud SDK é indispensável para quem desenvolve ou até mesmo utiliza os serviços do Google Cloud. Com a ferramenta é possível ter uma perfeita integração com todos os serviços da plataforma do Google Cloud. Desta forma, é possível utilizá-lo para acessar o Compute Engine, Cloud Storage, BigQuery e outros serviços do Google Cloud diretamente da linha de comando. Dito isso, hoje, saiba como instalar o Google Cloud SDK no Ubuntu, Linux Mint, Fedora, Debian, CentOS e openSUSE! Vamos utilizar o pacote Snap criado e mantido pelo Google.

Instalando o Google Cloud SDK no Ubuntu e derivados!

Para instalar o Google Cloud SDK no Ubuntu 20.04, Ubuntu 19.04, Ubuntu 18.04, Ubuntu 18.10, Ubuntu 16.04 ou superior. Inclusive você também pode instalar o Google Cloud SDK no Linux Mint sem nenhum problema execute o comando abaixo:

sudo snap install google-cloud-sdk --classic

Instalando o Google Cloud SDK no Fedora e derivados!

Para instalar o Google Cloud SDK no Fedora, execute os comandos abaixo. Lembrando que caso você já tenha o suporte ao Snap habilitado no Fedora, pule para o passo 3, o de instalação do pacote:

Passo 1 – Instalar o Snapd:

sudo dnf install snapd

Após executar o comando acima, lembre-se encerrar a sessão ou reiniciar o computador! Em seguida, vamos criar um link simbólico para ativar o suporte ao Snap clássico:

Passo 2 – Criar link simbólico:

sudo ln -s /var/lib/snapd/snap /snap

E agora, vamos executar o comando para instalar o Google Cloud SDK no Fedora ou derivados:

Passo 3 – Instalar o pacote de software:

sudo snap install google-cloud-sdk --classic

Instalando o Google Cloud SDK no Debian e derivados!

Para instalar o Google Cloud SDK no Debian, execute os comandos abaixo. Caso você já tenha  Snap ativado e habilitado no seu Debian, pule para o passo 2, que seria da instalação:

Passo 1 – Atualizar os repositório e instalar o Snapd:

apt update
apt install snapd

E agora, vamos executar o comando para instalar o Google Cloud SDK no Debian ou derivados. Observe que o comando abaixo está com o sudo, caso você não o tenha habilitado, remova o sudo e instalar usando o ROOT mesmo:

Passo 2 – Instalação do Software:

sudo snap install google-cloud-sdk --classic

Instalando o Google Cloud SDK no CentOS e derivados!

Para instalar o Google Cloud SDK no CentOS, execute os comandos abaixo. Vamos utilizar o repositório EPEL. Caso você já tenha o repositório adicionado pule para o passo 2.

Nota:Vale lembrar que uma vez que você adicione o  repositório e habilite o suporte ao Snap no CentOS, você não precisará mais fazer isso sempre que for instalar um pacote Snap.

Passo 1 – Adicionar o repositório de software EPEL ao CentOS:

sudo yum install epel-release

Passo 2 – Instalar o pacote responsável pela compatibilidade com pacotes Snap. Caso você já tenha o suporte habilitado no CentOS para o Snap, pule para o passo 5, o de instalação do Software:

sudo yum install snapd

Passo 3 – Habilitar o serviço no sistema:

sudo systemctl enable --now snapd.socket

Passo 4 – Ativar o suporte ao Snap clássico vamos criar um link simbólico:

sudo ln -s /var/lib/snapd/snap /snap

Passo 5 – Agora, vamos executar o comando para instalar o Google Cloud SDK no CentOS ou derivados:

sudo snap install google-cloud-sdk --classic

Instalando o Google Cloud SDK no openSUSE e derivados!

Para instalar o Google Cloud SDK no openSUSE, execute os comandos abaixo. Vamos utilizar um repositório. Caso você já tenha o suporte ao Snap instalado e habilitado no openSUSE, pule para o passo 5:

Passo 1 – Adicionar repositório:

Para openSUSE 15.0:

sudo zypper addrepo --refresh https://download.opensuse.org/repositories/system:/snappy/openSUSE_Leap_15.0 snappy

Para openSUSE 15.1:

sudo zypper addrepo --refresh https://download.opensuse.org/repositories/system:/snappy/openSUSE_Leap_15.1 snappy

Para openSUSE 42.3:

sudo zypper addrepo --refresh https://download.opensuse.org/repositories/system:/snappy/openSUSE_Leap_42.3 snappy

Para openSUSE Tumbleweed:

sudo zypper addrepo --refresh https://download.opensuse.org/repositories/system:/snappy/openSUSE_Leap_15.0 snappy

Nota: Caso você esteja utilizando uma versão diferente das propostas no momento da escrita deste artigo, basta trocar o final do link pela versão correspondente!

Passo 2 – Agora, vamos importar a chave do repositório e em seguida atualizar a nossa fonte de softwares:

sudo zypper --gpg-auto-import-keys refresh
sudo zypper dup --from snappy

Passo 3 – Vamos instalar o Snapd, e em seguida você precisa reiniciar a máquina para poder continuar:

sudo zypper install snapd

Passo 4 – Agora que você reiniciou a sua máquina, vamos habilitar e iniciar o serviço do Snap, a partir de agora, sempre que você precisar instalar um pacote Snap, basta ir direto para o comando de instalação:

sudo systemctl enable snapd
sudo systemctl start snapd

Caso você esteja usando a versão Tumbleweed, execute o comando abaixo:

sudo systemctl enable snapd.apparmor
sudo systemctl start snapd.apparmor

Passo 5 – E por fim, execute o comando de instalação do Google Cloud SDK:

sudo snap install google-cloud-sdk --classic

É isso, esperamos ter ajudado você a instalar o Google Cloud SDK no Linux!

http://18.233.151.105/instalar-todoist-lista-de-tarefas-no-ubuntu-linux-mint-fedora-debian-centos-e-opensuse/

Escrito por Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

IBM vai evitar colisão de lixo espacial com código aberto

IBM vai evitar colisão de lixo espacial com código aberto

Em breve, função de chamada quântica chegará aos smartphones

Rede impossível de hackear usa a física quântica