in

Intel C for Metal Compiler ganha nova versão 1.0.20

Saiba o que é e para que serve.

Existe hoje um vasto ecossistema de software de código aberto da Intel. Neste caso, toda a atenção está voltada para uma API como seu modelo de programação preferido para desenvolvedores. Assim, atualmente há vários back-ends de compiladores gráficos de código aberto da Intel. Um que muitas vezes é esquecido é o Intel C para Metal Compiler que na sexta-feira teve um novo lançamento. O Intel C para Metal Compiler “cm-compiler” ganha a nova versão 1.0.20.

Então, o Intel C é nada mais é que uma variante da linguagem de programação C focada no kernel de GPU para processadores gráficos Intel. C for Metal é sua linguagem de programação de GPU otimizada no Windows e Linux. Embora esteja como uma linguagem de programação GPU “geral”, mais notavelmente a Intel a usa para seu Media Codec SDK e outro processamento de mídia. Na verdade, pouco se sabe sobre ela. Aqueles que desejam aprender mais sobre a linguagem C for Metal da Intel podem encontrar exemplos e mais documentações em 01.org. Também há uma visão geral do início deste ano em software.intel.com.

Intel C for Metal Compiler ganha nova versão 1.0.20

Selecting the Intel® Compiler

Intel CM-Compiler 1.0.20 é a nova versão que agora usa um binário CMOC com libocloc para a tradução de back-end em vez de sua implementação antiga. A ferramenta CMOC é o “CM Offline Compiler”. Este novo binário CMOC é capaz de criar binários OpenCL e oneAPI Nível Zero e outros recursos.

Isso é tudo para as alterações oficialmente presentes no lançamento C for Metal Compiler 1.0.20. No entanto, recentemente, também foram feitas muitas correções, trabalho contínuo em sua integração LLVM e outras melhorias. Durante o verão, o suporte Gen12LP/Tiger Lake também foi mesclado.

Você pode adquirir o C for Metal Compiler 1.0.20 na forma de código-fonte junto com os pacotes Debian/Ubuntu, Fedora/RHEL e Linux x86_64 genérico. Obtenha-o no GitHub se quiser experimentar o Intel C para Metal neste fim de semana.