Hoje é:07/03/2021
Jeff Bezos, fundador da Amazon, vai deixar o cargo de CEO da empresa

Jeff Bezos, fundador da Amazon, vai deixar o cargo de CEO da empresa

O homem mais rico do mundo vai se aposentar. Jeff Bezos, fundador da Amazon, vai deixar o cargo de CEO da empresa a partir do terceiro trimestre de 2021. Ele se tornou, em 2020, a primeira pessoa do mundo a ter um patrimônio de mais de US$ 200 bilhões, de acordo com a Forbes. A Amazon tem valor de mercado de 1,7 trilhão de dólares.

Bezos será substituído por Andy Jassy, que ocupa o cargo de CEO da Amazon Web Services, o serviço de computação em nuvem da empresa. Porém, ele deve continuar na Amazon. No entanto, vai ocupar o cargo de presidente-executivo do Conselho.

A Amazon é o que é por causa da invenção. Nós fazemos coisas loucas juntos e as tornamos normais. Se você faz as coisas certas, alguns anos depois de uma invenção surpreendente, a coisa nova se torna normal. As pessoas bocejam. Esse bocejo é o maior elogio que um inventor pode receber. Quando você olha os nossos resultados financeiros, você está na verdade vendo os resultados a longo prazo, cumulativos, da invenção. Agora, eu vejo a Amazon como mais inventiva do que nunca, sendo este o momento ideal para a transição, afirmou Bezos em um comunicado.

Jeff Bezos, fundador da Amazon, vai deixar o cargo de CEO da empresa

Bezos se tornou, em 2020, a primeira pessoa do mundo a ter um patrimônio de mais de US$ 200 bilhões, de acordo com a Forbes. Ao anunciar seus resultados financeiros, a Amazon observou um crescimento de 38% nas vendas em 2020, chegando a um faturamento total de US$ 386 bilhões nesta área.

No ranking da Bloomberg, o atual CEO da Amazon perdeu o posto de mais rico do planeta para Elon Musk, da Tesla, em meados de janeiro. Jeff Bezos fundou a Amazon em 1994, inicialmente vendendo livros on-line. A companhia se tornou uma gigante do varejo ao redor do mundo comercializando itens de diversos segmentos.

O novo CEO, Jassy entrou na Amazon em 1997 e lidera o serviço de nuvem AWS desde sua concepção, em 2003. Ele se tornou CEO dessa divisão em 2016. O segmento de hospedagem é um dos mais lucrativos da companhia.

Mudança após pressão de autoridades

A transição de comando na Amazon acontece em meio a pressões regulatórias para grandes empresas de tecnologia. Em outubro passado, uma Comissão do Congresso dos EUA apontou que a Amazon se vale de práticas anticompetitivas.

Um relatório do grupo contou que a empresa, entre outras coisas, utilizaria a sua plataforma de comércio eletrônico para identificar os itens mais vendidos e criar cópias para vendê-los com a sua própria marca, geralmente a preços menores.

A União Europeia também acusa a Amazon de usar dados para obter vantagem indevida sobre comerciantes que usam a plataforma. Reguladores do bloco entraram com ações antitruste contra a gigante americana.

Além disso, a empresa se envolveu em outras polêmicas. O serviço de hospedagem AWS decidiu tirar do ar a rede social Parler, utilizada por apoiadores do ex-presidente americano Donald Trump e de setores da extrema-direita pelo mundo, incluindo o Brasil. Bezos também teve o celular hackeado em 2018.

Hoje com 56 anos, Jeff Bezos é formado em engenharia elétrica e ciências da computação pela Universidade de Princeton. Começou a carreira em Wall Street. Em 1994, deixou o mercado financeiro para fundar a Amazon.

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *