in

Jogos e educação: como a jogabilidade pode se relacionar com o aprendizado

Saiba a relação entre jogos e educação e a sua importância no aprendizado!

jogos-e-educacao-como-a-jogabilidade-pode-se-relacionar-com-o-aprendizado

Há tempos as escolas de educação primária se valem dos jogos para que as crianças aprendam a ler a escrever de forma mais divertida. Os conteúdos adotados passaram a ser transmitidos por meio de quebra-cabeças, bem como por meio de diversões digitais, além de outras formas.

O caráter educativo dos jogos, contudo, não se limita ao emprego no ensino infantil. Ainda que possam não atentar para isso, muitos adultos conseguem obter conhecimentos por meio do que se chama de “jogabilidade”. Isso pode ser verificado na melhoria da performance em atividades que estejam relacionadas direta ou indiretamente às questões que demandem raciocínio, por exemplo.

Suscita maiores interações entre as pessoas:

Quando ingressa em uma plataforma de jogos, o usuário é livre para escolher uma modalidade que o agrade. Para se ter uma ideia, ao jogar caça-níquel online na Leovegas, o jogador tem a chance de interagir com outros usuários e isso pode ser extremamente benéfico para as pessoas envolvidas, uma vez que possibilita maior desenvoltura no seu relacionamento interpessoal.

Cumprimento de metas:

Por jogabilidade pode-se entender a maior ou menor facilidade de entendimento sobre um jogo propiciada aos seus usuários. Mesmo que a atuação seja de um nível considerado de alta dificuldade, isso pode ser muito positivo ao jogador, já que exigirá maior esforço cerebral. Neste caso, o aprendizado da necessidade de se cumprir objetivos é um dos principais ganhos.

Resolução de problemas:

A sensação de ser capaz de solucionar algo reforça a autoconfiança dos indivíduos para além das questões que estejam ligadas aos jogos. Essa convicção se torna ainda mais valorizada pelas pessoas quando se consegue vencer barreiras até então consideradas praticamente intransponíveis. Cada estilo de jogo conta com um determinado modo de se chegar à vitória. As ocasiões em que vencer não seja algo possível também são valiosas, pois conferem maior experiência aos usuários.

Conceitua o papel de cada um em uma equipe:

No tocante ao aprendizado, os jogos possuem ainda o senso de trabalho em coletivo. Alguns deles, contudo, conseguem ser ainda mais efetivos em se tratando da divisão de papéis dentro de um determinado time, uma vez que geram a sensação de que cada indivíduo é relevante para o sucesso de algo em sua totalidade. Essa concepção sobre a importância de se trabalhar bem em um ambiente de coletividade trata-se de uma realidade alcançada por meio do hábito de se jogar.

Dá ensinamentos sobre a persistência:

Existe um grande valor em relação ao que é alcançado após um grande esforço. Quando joga, a pessoa pode vivenciar uma série de ocasiões em que não saiu vitoriosa mas, caso busque vencer de modo persistente, é bastante provável que consiga alcançar isso da forma como planeja. Quando se trata do público infantil, o aprendizado a respeito da valorização da persistência é de suma importância para o desenvolvimento humano. Já quando se é adulto, vale como uma maneira de se lembrar da grandiosidade que há nas vitórias após a reunião de muitos esforços.

Ensina que perder não é o final de tudo:

Ainda que o intuito seja sempre ganhar uma disputa, sabe-se que nem sempre isso é possível. Seja por conta de que há algum jogador com mais experiência ou por meio de outros fatores, os jogos deixam o aprendizado de que o espírito de competição é o que vale em todas as situações. Essa premissa não significa que não se deve empregar grande empenho nas competições, mas de que a vitória pode assumir diversas facetas, podendo ser também uma ação vitoriosa sobre si mesmo.

Escrito por Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.