SempreUPdate
Notícias sobre Ubuntu, Debian, Fedora, Linux, Android, Tecnologia, LibreOffice e muito mais!

Kaspersky é acusada de espionar agências governamentais dos EUA

Governo ordenou a remoção de todos os softwares da empresa!

Desde o dia 21 de setembro que o governo dos EUA ordenou a remoção definitiva de todos os softwares da Kaspersky, entre os produtos usados nas agências, foram citados o Antivírus, Internet Security, Endpoint Security, Cloud Security, e que segundo a Kaspersky possui cerca de 400 milhões de usuários em todo o mundo.

Departamento de Segurança Interna (DHS) liberou ordem imediata aos departamentos e agências do Poder Executivo Federal para tomarem ações relacionadas ao uso ou presença de produtos, soluções e serviços de segurança da informação fornecidos direta ou indiretamente pela AO Kaspersky Lab ou entidades relacionadas.

Autoridades federais dos EUA Suspeitam que a Kaspersky pode ter usado um Backdoor para acessar informações confidenciais sobre redes governamentais.

O principal Suspeito desta alegação é o Kaspersky Antivírus Produto que está obtendo a permissão completa de acesso a arquivos após a instalação do software que leva a explorar por atores cibernéticos maliciosos para comprometer esses sistemas de informação.

Department of Homeland Security está preocupado com os laços entre certos funcionários da Kaspersky e inteligência russa e outras agências governamentais. No entanto, o DHS ofereceu uma oportunidade para a Kaspersky enviar uma resposta escrita respondendo às preocupações do Departamento ou mitigar essas preocupações. O Departamento quer garantir que a empresa tenha toda a oportunidade de informar ao secretário interino de qualquer evidência, material ou dados que possam ser relevantes.

Mais uma vez, reforçamos o uso do GNU/Linux em computadores pessoais, empresariais e governamentais, libertem-se se chaves ou seriais e esqueçam o uso de antivírus!

A Kaspersky engrossou o tom, e enviou uma resposta:

A Kaspersky Lab nunca ajudou, nem ajudará, nenhum governo no mundo com sua ciberespionagem ou esforços cibernéticos ofensivos, e é desconcertante que uma empresa privada possa ser considerada culpada até ser comprovada inocente, devido a questões geopolíticas.

Comentários