in

LibreOffice pode atrasar marca “Personal Edition” ou mudar para “Community Edition”

Eles garantem que o programa continuará livre e gratuito.

As críticas foram grandes em cima do novo LibreOffice 7.0 que nem estreou ainda por conta de uma mudança nada sutil. O medo dos usuários é serem cobrados por edições futuras da suíte de escritório. Assim, a equipe da Document Foundation decidiu que o LibreOffice pode atrasar marca “Personal Edition” ou mudar para “Community Edition”. O que tá pegando é essa nomenclatura “Personal Edition”, dando a entender que haverá uma versão gratuita e outra paga do programa. Isso já foi desmentido pela empresa, porém, o temor continua.

Como foram muitos feedbacks negativos em relação à marca do LibreOffice 7.0-RC1 como “Personal Edition” para a versão padrão deste pacote de escritório de código-fonte aberto, a decisão está sendo reconsiderada. Então, a ideia é atrasar essa mudança até, pelo menos, o LibreOffice 7.1 ou, potencialmente, passar a se chamar de versão “Community Edition”.

LibreOffice pode atrasar marca “Personal Edition” ou mudar para “Community Edition”

LibreOffice pode atrasar marca "Personal Edition" ou mudar para "Community Edition"

Lothar Becker, presidente do Conselho de Administração da The Document Foundation, escreveu em uma carta aberta à comunidade que eles ainda estão buscando mais feedback e avaliando suas opções em relação à nova marca que levou o LibreOffice a ser rotulado como “Personal Editon”. Os parceiros de ecossistema do LibreOffice podem oferecer soluções “Enterprise Edition” criadas em torno deste pacote de escritório de código aberto.

Eles têm até 20 de julho, o mais tardar, para decidir sobre o congelamento de caracteres do LibreOffice 7.0. Entretanto, pretendem tomar sua decisão final durante sua próxima teleconferência em 17 de julho. Assim, até a próxima sexta-feira, o público ainda poderá expressar sua opinião.

Eles podem realizar todas as alterações de marca no LibreOffice 7.1 ou seguir em como está. Por outro lado, o mais provável é que ocorra outra mudança, como falamos antes, de Personal Edition para Community Edition. O debate mais recente sobre esse assunto pode ser encontrado no blog The Document Foundation.

O LibreOffice 7.0 deve ser lançado no início de agosto.