in

Sátira: Linux, 10 motivos para você não usar!

Nossa, são 10 motivos ^^

linux-10-motivos-para-voce-nao-usar

Hoje a temática é diferente, veja uma sátira onde revelamos 10 motivos reais que você tem para não usar o Linux! Afinal de contas, o que tem de site criando assunto sem conhecer a realidade é de perder de vista. Então, vamos contar os verdadeiros motivos! Ah! Ao mesmo tempo é uma ótima oportunidade para dar um susto no fígado daqueles que só leem o título e detonam as matérias! Que maravilha! É hoje!

Linux, 10 motivos para você não usar!

  • 1 – Não é possível testar antes de comprar
    Como o Linux é um software de código aberto e grátis, não é possível testar antes de comprar, pois é impossível de comprar. Por isso as distribuições linux não lhe dão a oportunidade de testar o software antes de pagar.

 

  • 2 – A instalação de software é demasiado fácil
    A instalação de software nas distribuições linux, com seus gerenciadores de software, são demasiadamente fáceis. Com a Central de Programas do Ubuntu, por exemplo, basta fazer uma pesquisa, selecionar as aplicações/bibliotecas que desejamos instalar e em poucos segundos elas estão instaladas. Simples, fácil e eficaz.  As pessoas estão habituadas a fazer muitas pesquisas e muitos click’s antes do programa estar instalado.

 

  • 3 – Poucos vírus e muita segurança
    Linux é um sistema bastante seguro, portanto não existe a necessidade de ter um anti-virus + anti-spyware + anti-adware + qualquer coisa para proteger os seus dados.

 

  • 4 – Não tem software de produtividade caros
    As distribuições linux não possuem uma Suite de produtividade como o Microsoft Office que custa 400$, portanto provavelmente não presta. O LibreOffice.org é gratuito e opensource, portanto se não se paga, não deve ser grande coisa (tal como o Ubuntu, Mageia, Arch se é gratuito não presta!).

 

  • 5 – Não é possível comprar
    Como já foi dito as distribuições Linux são totalmente gratuitas, portanto se não se paga e se até ofereciam CDs do Ubuntu antigamente. Vai ver, é porque provavelmente a ninguém quer o sistema operacional da Canonical e portanto a empresa possui uma página exclusiva de download, pois na época do envio dos CDs/DVDs boa parte não foram vendidos… provavelmente.

 

  • 6 – Demasiadas aplicações gratuitas por onde escolher
    Existem milhões de aplicações para Linux totalmente gratuitas e a maioria delas é opensource. São tantas as aplicações que as pessoas têm problemas a escolher aquelas que lhe agradam. E o mais agravante, é a central de programas, isso realmente é algo terrível, complicado e incompleto. Mas, parece que este erro outros sistemas cometem também. E como o Linux foi o pioneiro, ele merece ser crucificado por isso!

 

  • 7 – Documentado bem demais
    A comunidade Linux junta esforços para documentar todo o software e até mesmo traduzir em várias línguas. Ora se a documentação está em Português não vai prestar… pois o que é em Inglês é que é bom… Isso vale para qualquer outra distribuição, mas o Ubuntu é a que mais tem documentação na internet, até o momento.

 

  • 8 – Suporte gratuito e rápido
    Para além da documentação, das centenas de sites/blogs/fóruns e restantes comunidades que existem para o ajudar a gerir o seu sistema operativo, existem ainda vários canais distribuídos pelas redes de IRC, Telegram com pessoas dispostas a ajuda-lo em tudo o que for preciso. Ah! Mas se os sites forem brasileiros, não são confiáveis, melhor mesmo é o que americano escreve, eles sabem mais do que qualquer ser nascido no Brasil!

 

  • 9 – Demasiadas Interfaces por onde escolher
    Apesar da maioria das pessoas pensarem que Linux ainda é um bicho de 7 cabeças e ainda é tudo por linha de comandos, o Linux permite escolher entre vários Gestores de Janelas (ex: Gnome, KDE, Xfce, Lxde, Deepin, MATE, Cinnamon, etc…) e personalizar totalmente o sistema operacional. Existem muitas mais configurações possíveis para deskmod em Linux do que em macOSx ou Windows. Melhor mesmo é ter uma única opção, escolher dá muito trabalho!

 

  • 10 – Demasiado Eye Candy
    Para além dos gerenciadores de janelas disponíveis, é possível a instalação de pequenas aplicações que apesar de terem como principal objetivo tornar o ambiente Eye Candy, facilitam a vida de quem trabalha com várias aplicações, podendo ter vários desktops no mesmo sistema e agrupar as aplicações em cada um deles. Este é outro grande erro, é melhor ter um computador para cada aplicação que for utilizar, isso aumenta o lucro do mercado, isso também é um problema sério. E outra, não deveria ser possível dividir a tela em vários espaços de trabalho, deveria ser apenas 1. Isso sim é evolução!

Written by Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

comandos-perigosos-para-o-linux

3 comandos perigosos para o Linux

etica-hacker

Conheça a ética Hacker!