in

Linux 5.10.3 corrige a possibilidade de duplicação de nomes de arquivos criptografados

A série LTS tem vários problemas, entre eles uma regressão de desempenho do Btrfs.

Desenvolvedores de kernel Linux discutem o fim de um monte de CPUs antigas

O Linux 5.10.3 foi lançado hoje como uma atualização de versão estável pós-natal. Sim, a vversão nova saiu neste sábado, logo após o feriado de Natal. No entanto, o Linux 5.10.3 não contém nenhuma correção portada para a regressão de desempenho do Btrfs, de modo que provavelmente virá em um lançamento posterior.

O Linux 5.10 como um kernel de suporte de longo prazo (LTS) teve um início difícil após um lançamento pontual devido a um problema de RAID , alguns relatando problemas de AMDGPU e também uma regressão de desempenho Btrfs surpreendente atingindo alguns usuários.

Circulou a notícia de uma “regressão de desempenho de 500 a 2000%” derrubando o Btrfs no Linux 5.10. Para um teste simples, como extrair um grande arquivo .tar.zst, pode demorar cerca de 15 segundos a quase cinco minutos. Da mesma forma,  em outros casos, de 5 segundos a mais de 30 segundos. A regressão foi dividida ao meio para uma alteração fundamental do Btrfs no Linux 5.10 e reproduzida em bare metal, enquanto a execução do Btrfs em uma máquina virtual não causou a maior lentidão.

Os patches são relacionados à melhoria da liberação preemptiva de ENOSPC [erro sem espaço deixado no disco].

Linux 5.10.3 corrige a possibilidade de duplicação de nomes de arquivos criptografados

Linux 5.10.3 corrige a possibilidade de duplicação de nomes de arquivos criptografados

As mudanças do Linux 5.10.3 são principalmente uma variedade de pequenas correções de bugs em toda a enorme base de código.

Porém, há um conjunto de correções que vale a pena destacar: a estrutura de criptografia do sistema de arquivos FSCRYPT usada por empresas como EXT4, UBIFS e F2FS teve um pequeno problema. Até agora, parece que foi possível duplicar nomes de arquivos em um diretório criptografado. O bug pode levar à criação de nomes de arquivo duplicados, criando um arquivo simultaneamente com a adição da chave de criptografia do diretório.

A correção desse problema de nome de arquivo duplicado em diretórios criptografados levou à adição de um novo código ao próprio FSCRYPT, bem como aos patches de UBIFS, EXT4 e F2FS para garantir que o comportamento fosse rejeitado.

A lista de mudanças do Linux 5.10.3 pode ser encontrada na lista de discussão do kernel.

O Linux 5.10 é a série “2020” de suporte de longo prazo (LTS) a ser mantida pelo menos até 2026.