Linux 6.5 chega ao fim da vida útil e é hora de atualizar para o Kernel Linux 6.6 LTS

Se ainda não tem, veja como obter o novo kernel Linux LTS de uma forma prática e simples.

Claylson Martins
5 minutos de leitura

Chegou a hora de mais uma importante atualização do kernel Linux, pois o Linux 6.5 chega ao fim da vida útil. A recomendação é para atualizar para o Kernel Linux 6.6 LTS. Os mantenedores do kernel Linux incentivam os usuários e distribuições a atualizar para o kernel Linux 6.6 LTS ou outra série LTS. Portanto, o Linux 6.5 chega ao fim da vida útil e é hora de ter o Kernel Linux 6.6 LTS.

Depois de apenas treze atualizações de manutenção, a série de kernel Linux 6.5 agora está marcada como EOL (End of Life) no site kernel.org, o que significa que não terá mais suporte com correções de bugs e segurança.

O kernel Linux 6.5 foi lançado por Linus Torvalds em 27 de agosto de 2023, para comemorar o 32º aniversário do Linux. Ele apresenta novos recursos interessantes, como suporte Wi-Fi 7, suporte MIDI 2.0 em ALSA, suporte ACPI para a arquitetura RISC-V, suporte Landlock para UML (User-Mode Linux), bem como melhorias no sistema AMD “Zen”.

Hoje, exatamente três meses após seu lançamento, o renomado desenvolvedor de kernel Linux Greg Kroah-Hartman anunciou o kernel Linux 6.5.13, que parece ser a última atualização de manutenção na série de kernel Linux 6.5, que agora atingiu o fim de sua vida útil e é um dos poucas séries de kernel têm apenas lançamentos do décimo terceiro ponto.

Linux 6.5 chega ao fim da vida útil e é hora de atualizar para o Kernel Linux 6.6 LTS

Linux 6.5 chega ao fim da vida útil e é hora de atualizar para o Kernel Linux 6.6 LTS

Como de costume, quando uma ramificação do kernel Linux chega ao fim de sua vida útil, Greg Kroah-Hartman incentiva todos os usuários e mantenedores de distribuição a considerarem a atualização para a série de kernel estável mais recente o mais rápido possível. Nesse caso, os usuários que executam o kernel Linux 6.5 devem considerar a atualização para o kernel Linux 6.6 LTS .

“Estou anunciando o lançamento do kernel 6.5.13. Todos os usuários da série de kernel 6.5 devem atualizar. Observe que esta é a ÚLTIMA versão do kernel 6.5.y. Este branch agora está no fim de sua vida útil, todos os usuários devem migrar para o branch do kernel 6.6.y neste momento”, disse Greg Kroah-Hartman no anúncio da lista de discussão do kernel Linux.
Não apenas o Linux 6.6 é a versão estável mais recente do kernel, mas também é uma ramificação LTS (Long-Term Support) que será suportada com correções de bugs e segurança por meio de atualizações regulares de manutenção por três anos a partir do momento da escrita, até dezembro de 2026.

O kernel Linux 6.6 LTS foi lançado em 29 de outubro de 2023, com novos recursos como suporte Intel Shadow Stack, um novo agendador de tarefas chamado EEVDF, suporte aprimorado para dispositivos Lenovo IdeaPad, HP e ASUS, suporte para gadget USB MIDI 2, bem como numerosos drivers novos e atualizados para melhor suporte de hardware.

Ainda não tem o Linux 6.6?

O Linux 6.6 LTS já está alimentando várias distribuições populares do GNU/Linux, como Arch Linux e openSUSE Tumbleweed, e em breve deverá estar disponível no Fedora Linux 39. Os usuários do Ubuntu também podem instalar facilmente o kernel Linux 6.6 LTS usando um ppa do programa Mainline Kernels. \Para isso, basta executar os comandos abaixo no aplicativo Terminal.

Terminal
sudo add-apt-repository ppa:cappelikan/ppa
sudo apt update && sudo apt full-upgrade
sudo apt install -y mainline

Depois que o PPA for instalado, você pode abrir a ferramenta Mainline Kernels no menu de aplicativos do seu sistema Ubuntu. Lá, você verá o kernel Linux mais recente disponível no momento. Clique na entrada e depois clique no grande botão “Instalar” à direita. Aguarde a conclusão da instalação e então você precisará reiniciar o computador. É isso, agora você está executando o kernel Linux 6.6 em sua máquina Ubuntu.

SOURCES:9to5Linux
Share This Article
Follow:
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.