in

Linux Journal encerra atividades

Editor fez uma longa ‘carta de despedida’ em que explica os motivos do fechamento.

Linux Journal encerra atividades

O mundo Linux é mesmo cheio de altos e baixos. Agora, é o momento de mais uma baixa. o Linux Journal fechou as portas. Após mais de 25 anos, o Linux Journal encerra atividades. É um momento difícil para os editores veteranos. É uma luta contínua para sobreviver nesta era digital. Afinal, como sobreviver financeiramente quando o conteúdo está disponível gratuitamente na Internet? Isso sem falar dos bloqueadores de anúncios que prejudicam a receita além da queda vertiginosa no número de assinaturas.

O Linux Journal está no mercado há mais de 20 anos, desde o lançamento do Kernel Linux 1.0.

Segundo comunicado oficial no site:

Em 7 de agosto de 2019, o Linux Journal fechou suas portas para sempre. Todos os funcionários foram demitidos e a empresa ficou sem fundos operacionais para continuar. O site ficará em funcionamento durante as próximas semanas. Esperamos que seja mais duradouro para fins de arquivamento, se pudermos fazer isso acontecer, disse o editor Kyle Rankin.

Jornal Linux anunciou que estava fechando em 1º de dezembro de 2017

Linux Journal encerra atividades

Kyle Rankin, Editor de Tecnologia do Linux Journal.

Na verdade, Kyle esclarece que esta foi a segunda despedida dele e da equipe. Há dois anos, ocorreu outro encerramento das atividades. Porém, ao contrário da parada anterior, agora o fim parece ser definitivo. A equipe chegou a comemorar a ressurreição do jornal. Foram cerca de 25 anos de história em defesa do software livre.

Após esta ressurrreição, o Linux Journal apostou em aprofundamento de matérias técnicas, ou as chamadas Deep Dives. Para Kyle, essa abordagem do “jornalismo de longa duração” era um diferencial. No entanto, ele lamenta:

Depois de morrer e ser revivido, estava finalmente começando a parecer que algum dia em breve poderíamos caminhar sozinhos. Infelizmente, nós não ficamos saudáveis rápido o suficiente. Então, quando descobrimos que precisávamos andar com nossas próprias forças, simplesmente não podíamos. Portanto, aqui estamos dando nosso segundo adeus, muito mais desajeitado.

Nós realmente fizemos tudo o que podíamos para tornar isso um sucesso, e eu sinto muito que não deu certo. Pessoalmente, agradeço ao restante da equipe do Linux Journal. Não ser capaz de trabalhar com todos vocês e conversar com você será, de longe, a parte mais difícil de tudo isso, finalizou Kyle, que além de editor de tecnologia e colunista do Linux Journal, é Chief Security Officer da Purism.

Portanto, a equipe não sabe nem mesmo se será possível manter on-line o conteúdo publicado ao longo de quase três décadas. A íntegra do anúncio pode ser conferida neste link.

O que acontece com os assinantes existentes?

Se você é um dos assinantes pagos do Linux Journal, receberá seis edições gratuitas da revista Linux Pro. Os assinantes também receberão o arquivo 2017, que geralmente custa US $ 25, gratuitamente. Eles serão notificados das duas opções por e-mail nos próximos dias.

Em busca de compradores sérios

Linux Journal encerra atividades

O Linux Journal ainda pode estar ativo se uma nova direção assumir o controle. Porém, quem quiser comprar o Linux Journal também terá que lidar com as dívidas, além da marca, do arquivo, dos domínios, assinantes e leitores.

Os compradores interessados podem enviar um e-mail para [email protected] e perguntar sobre a aquisição.

Não foi informado o total da dívida, nem quanto é necessário para manter o projeto funcionando.

Todos os artigos ao longo de mais de duas décadas não pode ser desprezado. Tem um valor histórico incomensurável. Porém, antes de fechar as portas, a equipe arquivou todo o material em formato HTML. Você pode comprá-lo por US $ 11,99. Todo o arquivo tem cerca de 700 MB e é aberto em um navegador da web.

Com informações do It’s Foss.

Written by Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

KDE já corrigiu a falha de segurança do Plasma

KDE já corrigiu a falha de segurança do Plasma

IBM dá detalhes sobre técnica de hacking 'warshipping'

IBM dá detalhes sobre técnica de hacking ‘warshipping’