Meta descontinuará seu aplicativo Facebook Gaming

Os recursos básicos de jogos ainda estarão acessíveis através do aplicativo do Facebook

Jardeson Márcio
3 minutos de leitura

Para os amantes de jogos, infelizmente não temos uma boa notícia para os usuários da plataforma Facebook Gaming. A CNBC acaba de informar que a Meta vai descontinuar seu aplicativo Facebook Gaming.

O Facebook Gaming é a mesma plataforma que permite aos usuários assistir e jogar videogames sob demanda. E, de acordo com o comunicado oficial, o aplicativo Gaming do Facebook (FGaming) não estará mais disponível para Android e iOS a partir de 28 de outubro deste ano.

Meta descontinuará Facebook Gaming

Depois que o aplicativo for descontinuado, os recursos básicos de jogos ainda estarão acessíveis através do aplicativo do Facebook. Em uma atualização do aplicativo FGaming, a empresa disse: “Queremos estender nossos sinceros agradecimentos a todos vocês por tudo o que fizeram para construir uma comunidade próspera para jogadores e fãs desde o lançamento deste aplicativo”.

A empresa completou dizendo que “Este foi realmente um esforço liderado pela comunidade para trazer novos recursos de jogos para o Facebook”. Em seguida, eles acrescentaram: “Apesar dessa notícia, nossa missão de conectar jogadores, fãs e criadores com os jogos que eles amam não mudou, e você ainda poderá encontrar seus jogos, streamers e grupos ao visitar Gaming no aplicativo do Facebook”.

meta-descontinuara-seu-aplicativo-facebook-gaming

Sem jogos no Facebook

O aplicativo Meta Gaming foi lançado há mais de dois anos. A pandemia de Covid-19 impulsionou plataformas como esta. Por isso, naquela época, essa plataforma era considerada a principal rival do Twitch, que ocupa uma posição de liderança nesse mercado.

A Meta tem feito o possível para obter um espaço maior nesse mercado. Como mostram os dados da Streamlabs, no segundo trimestre de 2022, o Facebook Gaming representou apenas 7,9% da participação de mercado.

No entanto, nesse período, o Twitch apresentou resultados dez vezes melhores (76,7%), enquanto o YouTube ficou em segundo lugar (15,4%). Ou seja, a Meta precisaria se movimentar um pouco mais para conseguir uma fatia maior do bolo.

Não é a primeira e única empresa que tentou destronar o Twitch e falhou. Por exemplo, em 2020, a Microsoft fechou seu próprio serviço de streaming, o Mixer. Mesmo o contrato multimilionário com o famoso jogador de Fortnite Tyler “Ninja” Blevins não ajudou a empresa de Redmond a salvar a situação.

Em breve, o Facebook Gaming será descontinuado e a Meta abandonará isso de uma vez. Bom, pelo menos os recursos básicos de jogos ainda continuarão disponíveis no Facebook. Esperamos que as coisas mudem no futuro.

Share This Article
Follow:
Jardeson é Mestre em Tecnologia Agroalimentar e Licenciado em Ciências Agrária pela Universidade Federal da Paraíba. Entusiasta no mundo tecnológico, gosta de arquitetura e design gráfico. Economia, tecnologia e atualidade são focos de suas leituras diárias. Acredita que seu dia pode ser salvo por um vídeo engraçado.