É isso mesmo o que você leu no titulo, a Microsoft oficializou hoje que é o mais novo membro platinum da Linux Foundation. Para aqueles que acham um absurdo, por incrível que pareça, a Microsoft é um dos maiores contribuidores do código aberto. Ao longo dos últimos anos, a Microsoft tem colaborado com a distribuição do Ubuntu em seu sistema Windows 10 e é a principal contribuinte de código aberto no GitHub, superando o Facebook e Google por exemplo.
Além disso, a Microsoft também contribui com vários projetos gerenciados pela Linux Foundation, como Node.js, OpenDaylight, Open Container Initiative, R Consortium e o Open API Initiative. Apesar de tudo isso, o anúncio de hoje ainda virá como surpresa para muitos, dado que a Microsoft e a comunidade Linux entraram muitas vezes em conflito no passado.
Para ser um membro platinum é necessário pagar o valor de US$500.000 anualmente, já que a Microsoft pagou o valor solicitado, ela se juntará a Cisco, Fujitsu, HP, Huawei, IBM, Intel, NEC, Oracle, Qualcomm e Samsung.
John Gossman, um dos responsáveis pelo desenvolvimento do Microsoft Azure, se juntará ao Conselho de Administração da Linux Foundation. Caso queira conferir os membros e sua a “qualificação” na Linux Foundation, clique aqui.
Redação
Este usuário é utilizado quando um post é migrado de um usuário para outro, ou quando alguém envia um conteúdo ao SempreUPdate.

    Ransomware está se disfarçando de software para otimização de computadores

    Previous article

    Lançada versão final do sistema ReactOS 0.4.3

    Next article

    You may also like

    More in Notícias