Categorias

Android

Games

Notícias Linux

Tutoriais Linux

Vídeos

Notícias Linux

24/06/2020 às 08:55

8 min leitura

Por Claylson Martins

Microsoft mata plataforma de jogos Mixer e transfere usuários para o Facebook Gaming

Estudo mostra que jogar videogame não o torna violento

Mais um grande projeto da Microsoft acaba de ser fechado por falta de usuários. A plataforma de jogos Mixer, serviço de streaming da Microsoft, encerra as atividades em breve, mais precisamente em 22 de julho, após quatro anos de atuação. O problema é que a empresa de Redmond não conseguiu atingir a escala necessária para competir com sucesso com alternativas como Twitch ou YouTube. Outro grande fracasso da empresa foi seu sistema operacional para celulares. Sendo assim, a Microsoft mata plataforma de jogos Mixer e resolve apostar no futuro xCloud.

No entanto, o mais surpreendente é que seus usuários e streamers não serão deixados para trás. Assim, eles serão automaticamente realocados para outro concorrente da Mixer, o Facebook Gaming. Tanto o fechamento do serviço quanto o contrato Microsoft-Facebook pegaram a comunidade de jogadores de surpresa.

Phil Spencer atribui a morte de Mixer por ter começado bem depois de seus rivais no número de espectadores mensais. “Acho que a comunidade Mixer realmente se beneficiará do amplo público que o Facebook tem.”

Por falta de usuários, Microsoft mata plataforma de jogos Mixer e transfere usuários para o Facebook Gaming

Os espectadores com saldos Ember pendentes, assinaturas de canal ou assinaturas do Mixer Pro serão ‘compensados’ com cartões-presente do Xbox. A Microsoft recomenda que você gaste o Embers e Sparks restantes para ajudar seus streamers favoritos antes que a mudança seja efetivada.

No caso de streamers que participaram do programa de monetização do Mixer, eles serão elegíveis para o programa ‘Level Up’ do Facebook Gaming. Já aqueles que tiveram contratos exclusivos com o Mixer (como Shroud e Ninja) estarão livres para retransmitir a partir de agora na plataforma que desejam.

Segundo Spencer, a Microsoft não tomou essa decisão motivada pela busca de rentabilidade, mas “um acordo que seria mais benéfico para a comunidade e os streamers”. Entretanto, a verdade é que existem fatores de negócios que explicam por que a Microsoft escolheu essa estratégia.

Sacrifique o Mixer para impulsionar o xCloud

O Mixer não possui, efetivamente, as dimensões que a Microsoft precisa para se tornar a base do iminente lançamento do xCloud. É por meio deste serviço de jogos em nuvem com o qual a Microsoft deseja enfrentar a Stadia. Além disso, a meta é muito ousada: atingir a marca de 2 bilhões de usuários. Será que consegue?

Entretanto, unir forças com o Facebook “oferece um lugar melhor para lançar mais conteúdo do Project xCloud” e permite que você transforme sua ampla comunidade de espectadores em possíveis usuários do seu xCloud.,Tudo vai depender da integração e serviços oferecidos com isso.

Acho que não precisamos esperar muito para ver o resultado da colaboração entre nossas duas empresas com o objetivo de oferecer essa tecnologia aos telespectadores do Facebook Gaming.

Certamente, a mídia dos EUA aponta para o final deste ano como a data escolhida pela Microsoft para lançar o xCloud como parte da oferta Xbox Game Pass da empresa.

Genbeta

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Rate this post

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
×