in

Microsoft quer aplicativos Android no Windows 10

A Microsoft está considerando levar aplicativos Android para dispositivos com o Windows 10. Alguns especulam até se a Microsoft não viria a adquirir o Android por questões regulatórias.

Microsoft quer aplicativos Android no Windows 10

A Microsoft está dando passos largos para obter aplicativos Android disponíveis no Windows 10. A notícia surgiu logo após Bill Gates dizer que seu “maior erro” foi em relação ao Android. Gates revelou que seu “maior erro de todos os tempos” foi a falta da competitividade em relação ao Android. Ele assumiu erros do passado em relação ao Windows Phone e Windows Mobile que levaram o Google à liderança no mercado móvel de sistemas operacionais. Agora, a ideia da Microsoft é ter aplicativos Android rodando dentro do Windows 10.

 

Microsoft quer aplicativos Android no Windows 10

Nos últimos anos, a Microsoft não escondeu sua decisão de criar aplicativos para Android e iOS. A Microsoft oferece um aplicativo que pretende ligar mais o Android e, em muito menor grau, os iPhones, ao Windows 10. Os redmondianos até deram uma bênção oficial aos usuários do Windows Phone recentemente para migrar para o Android e o iOS.

Porém, esse não é o fim do abraço da Microsoft no Android. A Microsoft está pensando em permitir que os aplicativos Android sejam executados em alguns dos seus futuros dispositivos Windows. Um relatório da Forbes, citando o iHS Markit, que monitora as métricas da cadeia de suprimentos, afirma que os aplicativos Android funcionarão nos laptops Centaurus de tela dupla da Microsoft. Segundo especialistas da área, a Microsoft está, pelo menos, analisando esse cenário.

Windows Lite com Chrome OS

Microsoft quer aplicativos Android no Windows 10
Centaurus

Nos dispositivos de tela dupla Centaurus baseados em processadores da Intel com o concorrente Windows Lite Chrome OS ainda não oficialmente anunciado, a Microsoft pode incluir suporte para aplicativos Android em uma loja de aplicativos Android. Se e quando a Microsoft também lançar dispositivos de tela dupla baseados em ARM, os aplicativos Android em uma loja Android também podem fazer parte do cenário.

A Microsoft teve algum sucesso notável em lançar seus próprios aplicativos para Android. Este é o caso do Launcher e Outlook. A Microsoft tem atualmente mais de 150 aplicativos de vários tipos na Google Play Store, como engenheiros da Microsoft que trabalham no Android recentemente blogaram. Destes, cinco têm mais de 500 milhões de downloads.

O outro lado da equação – como obter aplicativos Android de terceiros no Windows – provou ser mais complicado para a Microsoft. Não faz muito tempo que a Microsoft permitiu brevemente que os aplicativos Android fossem portados para o Windows 10. Então, isso foi feito usando a ponte Android desenvolvida pela Microsoft e codinome Astoria. A Microsoft acabou lançando a Astoria em 2016, alegando que sua ponte iOS permitiria que a mesma lista de aplicativos fosse portada para o Windows 10. A ponte iOS da Microsoft está basicamente extinta e não foi atualizada ou comercializada há mais de uma ano.

Questão de sobrevivência no mercado

A Tipsters alegou que a verdadeira razão pela qual a Microsoft rejeitou sua ponte Android foi porque funcionava muito bem. Se fosse mais útil fazer com que os aplicativos Android fossem executados no Windows 10, e os usuários desejassem e precisassem de aplicativos Android – e não de aplicativos da Plataforma Universal do Windows (UWP) – por que o Windows 10 era realmente necessário?

Então, três anos depois, a Microsoft está encarando o abismo do Android novamente. Porém, desta vez, as pessoas responsáveis ??parecem acreditar que para competir com os Chromebooks, a Microsoft precisa de mais do que apenas aplicativos UWP e Win32; eles precisam de aplicativos Android de terceiros no Windows 10. E os poderosos da Microsoft parecem ter mais medo de perder o mind share com usuários jovens e móveis. Assim, parece não importar se vão perder mercado para o Windows.

Se a Microsoft planeja construir sua própria loja Android e convencer os desenvolvedores a ajudar a popularizá-la, dificilmente isso irá pra frente. Por outro lado, a Microsoft poderia desenvolver OEMs Android para dispositivos  totalmente livres do Google. Assim, poderia simplesmente adicionar suporte à sua loja da Microsoft existente para empacotar e instalar aplicativos Android. Dada a forma como a Microsoft afrouxou sua definição do que pode ser considerado um aplicativo da Microsoft Store, talvez seja lógico pensar que os aplicativos para Android possam ser adicionados à mistura.

Questões regulatórias

Microsoft quer aplicativos Android no Windows 10

O Google continua sendo questionado sobre privacidade e antitruste. Assim, executivos da Microsoft podem pensar que têm a chance de ouro para se tornarem administradores do Android. Porém, a Microsoft é conhecida pelo ditado “abraçar, estender, extinguir”. Portanto, os executivos da Microsoft podem acreditar na aquisição do Android. Porém, o temor é que também podem extinguir a plataforma Android atual, tentando obter a mesma do Google.

O que vocês acham, leitores? A Microsoft vai tão longe a ponto de adicionar suporte para aplicativos Android aos dispositivos Surface Centaurus da próxima geração? Será que vai tentar ir ainda mais longe e criar uma plataforma Microsoft Android separada? Nos dias de hoje, você nunca pode dizer nunca. Há um kernel Linux construído pela Microsoft no Windows 10 agora, então as cartas estão na mesa.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

SUSE tem nova CEO, Melissa Di Donato

SUSE Linux Enterprise 15 Service Pack 1 é lançado

Google adverte funcionários sobre protestos contra empresa

Google adverte funcionários sobre protestos contra empresa