in

O próximo Big Bang na modernização de rede: SD-WAN e 5G

Rene Matawaran, gerente sênior de produto e marketing de plataforma da Equinix

A SD-WAN (Software-Defined Wide Area Network) flexível e de alta performance e a telecomunicação sem fio 5G estão convergindo para criar o próximo Big Bang na modernização de rede. A união dessas duas tecnologias mudará todo o cenário de redes para empresas, muito além do que o 4G fez para as comunicações móveis.

Sem descartar os benefícios ansiosamente esperados que o 5G trará para os consumidores, como jogos online e experiências de realidade virtual/aumentada (RA/VR), o impacto real de aliar o 5G à SD-WAN será sentido principalmente na interligação das diversas unidades de uma empresa e na interconexão de sistemas, dados, clouds e objetos na edge.

Em alguns casos, links 5G programáveis mais baratos podem substituir os serviços com fio existentes quando interconectados a SD-WANs e à internet pública; no entanto, é provável que essas redes otimizadas complementem e coexistam com as redes já instaladas. Diante disso, as empresas precisam de uma estratégia para desenvolver uma infraestrutura digital que aproveite a interconexão perfeita entre redes com fio legadas, SD-WAN, 5G, filiais e locais na edge.

Como a transformação digital também está transformando a rede

A transformação digital, vista como a adoção de serviços de cloud (PaaS, IaaS e SaaS), está se tornando o método dominante de entrega de aplicações e serviços a usuários em data centers, filiais e na edge. Isso está levando as empresas a estenderem os serviços de rede para mais perto dos usuários e pontos de criação e consumo de dados.

Esse aumento na transferência de dados e aplicações requer muita largura de banda nos backbones WAN corporativos. O quarto Global Interconnection Index (GXI), um estudo de mercado anual publicado pela Equinix, estima que, até 2023, a capacidade da velocidade de interconexão instalada global necessária para trocar tráfego privado e diretamente entre empresas, parceiros e provedores deve chegar a mais de 16.300 Terabits por segundo (Tbps).

À medida que as demandas de largura de banda WAN aumentam rapidamente para atender às necessidades de expansão da infraestrutura digital, a SD-WAN se torna mais atraente para as empresas, porque permite WANs híbridas e flexíveis, que combinam circuitos com fio caros, como MPLS, com conexões públicas de Internet mais econômicas e com largura de banda mais robusta. Isso é especialmente relevante para estabelecer comunicações com locais “pop-up” na edge, como filiais temporárias, quiosques de varejo móveis ou postos de resposta a emergências. Também vemos implantações recentes que estabelecem infraestruturas permanentes onde provedores de telecomunicações e comunicações móveis, como a AT&T,estão provisionando instalações esportivas com 5G e SD-WAN para fornecer conectividade com a internet para a transmissão de eventos ao vivo para um número crescente de entusiastas online.

SD-WAN

A SD-WAN aproveita o hardware padrão da indústria para combinar vários links WAN físicos em uma rede lógica. Oferece serviços, como priorização de tráfego e balanceamento de carga, para acelerar o desempenho de aplicações, onde quer que estejam implantadas – em data centers principais, filiais, edge ou cloud. Também melhora a segurança do link da internet, fornece maior confiabilidade e permite que as organizações aumentem significativamente a capacidade de largura de banda WAN.

A pandemia global da covid-19 acelerou a transformação digital, gerando uma maior demanda por SD-WAN. Essas redes virtuais têm fornecido largura de banda essencial para serviços fundamentais de colaboração online, como os aplicativos de videoconferência, a telemedicina e o ensino remoto para usuários distribuídos. A consultoria IDC prevê que a receita mundial de infraestrutura SD-WAN será de US$ 6,2 bilhões até 2024.

5G

Não há dúvida de que o 5G transformará a capacidade das empresas de criar novos casos de uso que alavanquem maior velocidade e capacidade de rede. A IDC prevê que as conexões 5G móveis e de IoT por assinatura chegarão a um bilhão em 2023. Os casos de uso incluem tornar a IoT, a robótica e a RV/RA realidades na modernização de setores como manufatura, transporte, saúde, construção e segurança pública.

A banda larga móvel 5G e a SD-WAN permitem novos serviços, que complementarão ou servirão como uma alternativa à conectividade de banda larga fixa e com fio (ou seja, MPLS ou banda larga de internet) com performance igual ou superior.

Os benefícios de uma arquitetura 5G e SD-WAN interconectada incluem: capacidade de largura de banda de alta velocidade; custos mais baixos; maior confiabilidade e provisionamento rápido para espaços permanentes ou temporários. Para desenvolver uma infraestrutura digital que incorpore a nova capacidade e recursos desta arquitetura e se beneficiar de suas vantagens, as organizações precisam alavancar uma plataforma global que aproveite o acesso fácil a dispositivos de rede virtual e interconexão definida por software a várias redes e clouds.

Conheça os principais riscos da rede 5G à cibersegurança

Escrito por Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.