Categorias

Android

Games

Notícias Linux

Tutoriais Linux

Vídeos

Notícias Linux

28/01/2020 às 07:00

5 min leitura

Avatar Autor
Por Leonardo Santana

Os smartphones vendidos na Rússia devem ter software que promova valores russos

Reino Unido afirma que russos estavam preparando ataques hackers contra as Olimpíadas de Tóquio

Não contente em proibir a venda de dispositivos que não possuem software russo, o governo agora quer que os smartphones venham com software que promova os valores tradicionais russos e seja moralmente sólido, além de popular e seguro.

Smartphones com software que promova valores russos

Em novembro do ano passado, a Rússia aprovou uma lei que proíbe a venda de dispositivos, incluindo smartphones e TVs, que não são pré-configurados com software russo. Prevista para entrar em vigor em julho de 2020, a lei não proíbe produtos com software estrangeiro, mas exige que eles também ofereçam alternativas russas como forma de promover a tecnologia russa e facilitar o uso da população.

Agora, o Serviço Federal Antimonopólio elaborou diretrizes descrevendo o tipo de software que pode ser obrigatório. A resolução, vista pela Reuters, afirma que os softwares devem ajudar na “formação da prioridade dos valores espirituais e morais tradicionais russos”. Porém, não especificou quais eram esses valores.

Os smartphones vendidos na Rússia devem ter software que promova "valores russos"

Patriarca Cirilo I de Moscou. Ele provavelmente concorda com a lei. Imagem: Reprodução | Tech Spot.

Os críticos dizem que o projeto pode tirar grandes empresas do mercado russo. Certamente será interessante ver o que a Apple vai fazer, pois a empresa não é boa para instalar aplicativos de terceiros em seus dispositivos. Todavia, ela foi rápida em apaziguar certos governos no passado, principalmente o da China. Vale ressaltar, no entanto, que a Rússia não é nem de longe um mercado tão importante quanto a China para a Apple.

Como a China, a Rússia não tem a melhor reputação de respeitar a privacidade on-line de seus cidadãos. O país luta contra o Telegram há anos porque o aplicativo de mensagens se recusa a compartilhar suas chaves de criptografia com o Serviço de Segurança Federal. Além disso, há preocupações de que a nova lei possa ser usada para instalar ferramentas de vigilância ocultas em dispositivos.

Fonte: Tech Spot

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.

Os comentários estão desativados.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.