in

Projeto ganha acesso a mais de 470 petaflops de poder computacional para pesquisar a COVID-19

Aproximadamente o dobro do desempenho do supercomputador Summit, que é o mais rápido do mundo.

Na atual pandemia de COVID-19, é importante que todos façamos a nossa parte. Por isso, é encorajador ver a comunidade de entusiastas se unir e apoiar um projeto tão importante como o [email protected], que agora tem 470 petaflops disponíveis para pesquisas sobre a COVID-19.

Projeto tem 470 petaflops para pesquisar a COVID-19

O que começou como uma chamada à ação resultou em cerca de 400 mil voluntários ingressando no [email protected] para doar recursos de computação destinados ao estudo da COVID-19. Antes de ganhar força na comunidade de entusiastas de jogos para PC, o Dr. Greg Bowman afirmou que havia cerca de 30 mil voluntários ativos.

De acordo com Bowman, com apenas 30 mil voluntários dedicados à COVID-19, o [email protected] tinha cerca de 100 petaflops de desempenho computacional. Agora, com mais de 400 mil, o [email protected] é capaz de 470 petaflops de desempenho de computação distribuída. Ou, dito de outra maneira, cerca do dobro do pico de computação do supercomputador Summit. O Summit possui um pico de computação de 200 petaflops, com um benchmark LINPACK de 148,6 petaflops.

Até fornecedores de hardware de PC como a EVGA entraram nessa. Além disso, a Gigabyte doou 10 PCs de alta qualidade para as equipes de pesquisa do [email protected]

Projeto ganha acesso a mais de 470 petaflops de poder computacional para pesquisar a COVID-19
Supercomputador SUMMIT. Imagem: Reprodução | Tech Spot.

O [email protected] possui várias simulações baseadas em CPU e GPU, com o objetivo de analisar a dinâmica e as propriedades das proteínas da COVID-19. A partir daí, esperamos que o [email protected] obtenha informações sobre como os medicamentos podem afetar o vírus, levando a possíveis oportunidades de tratamento.

Dessa forma, se você estiver interessado em participar, leia mais sobre o projeto aqui.

Por fim, caso queira ler mais matérias sobre código aberto, Linux, Android, hardware, programação e ficar atualizado com as novidades do mundo da tecnologia, fique à vontade para acompanhar as matérias no canal do site no Telegram.

Fonte: Tech Spot