Red Hat anuncia RHEL gratuito para pequenos ambientes de produção

Em meio a toda a polêmica sobre o fim do CentOS 8, anunciado no final do ano passado para dar lugar ao novo CentOS Stream, a Red Hat pegou todos de surpresa novamente. Desta vez, a Red Hat anuncia uma versão do sistema RHEL grátis para pequenos ambientes de produção, com até 16 máquinas. Portanto, fica claro que esta é uma tentativa de preencher a lacuna.

A Red Hat anunciou um programa de desenvolvedor mais amplo, onde agora a assinatura individual do RHEL Developer é suportada para ambientes de produção de até 16 sistemas. Anteriormente, o programa permitia acesso gratuito ao RHEL apenas para fins de “desenvolvimento”, mas agora pode ser usado na produção até o limite de 16 sistemas.

Você pode conferir o anúncio oficial neste link. Nele, a empresa cita a mudança em relação ao CentOS. Assim, fica clara a intenção de limpar a imagem que ficou muito arranhada com a decisão do final do ano passado. A empresa defendeu a mudança como essencial, pois o CentOS Stream serviria como uma versão de testes. No entanto, os atuais usuários reclamaram da decisão surpreendente.

Red Hat anuncia RHEL gratuito para pequenos ambientes de produção

Para quem precisar além desta “produção em pequena escala” precisará comprar licenças do Red Hat Enterprise Linux. Outra alternativa são as versões derivadas do sistema operacional que vêm por aí. É o caso de distribuições como AlmaLinux do CloudLinux e Rocky Linux. Outras já estão no mercad, como a distribuição Oracle Linux.

O tratamento do limite de 16 sistemas ainda é feito por meio do programa de desenvolvedor baseado em registro. Inclui implantações para os principais provedores de nuvem. Essas mudanças no programa de desenvolvedor começam em 1º de fevereiro.

Mais detalhes sobre a oferta de RHEL de produção em pequena escala e sem custo por meio do blog da Red Hat.

Isso vai pelo menos apaziguar os ânimos entre usuários e empresas que atualmente executam o CentOS 8 em um punhado de servidores para fins de produção. Porém, ainda existem muitas organizações de grande porte que dependem do CentOS (ou ainda não mudaram de distribuições como o Scientific Linux) que provavelmente ainda buscarão abraçar o CentOS Stream ou avaliar as novas opções que serão lançadas como um novo código aberto, spinoffs gratuitos do CentOS/RHEL. O CentOS 8 permanece com suporte até o final deste ano.

Artigos recentes

Artigos relacionados