in

Redefinição do mecanismo de gráficos da Intel foi reativado

Redefinição do mecanismo de gráficos da Intel foi reativado

No início de 2017 houve o trabalho inicial em andamento para o driver gráfico Intel Linux. A ideia era desenvolver uma capacidade de redefinição do mecanismo para o hardware “Gen 8” da Broadwell e mais recente. Esse recurso permite redefinições por mecanismo em vez de recorrer a uma reinicialização completa da GPU no caso de falhas. O código não foi mesclado ao kernel Linux, porém agora há uma implementação revisada. Confira neste post que a redefinição do mecanismo de gráficos da Intel foi reativado.

Corrigindo travamentos

As novas correções para o suporte de reset do motor foram feitas por Carlos Santa, do Centro de Tecnologia de Código Aberto da Intel. O efeito ainda é o mesmo que no caso de traps para uma parte específica de uma GPU, como o mecanismo de mídia. Portanto, ele pode ser redefinido sozinho em vez de redefinir a GPU inteira para recuperar de um travamento. A principal motivação para isso parece estar em torno do mecanismo de mídia suspenso. Assim, espera-se que esses problemas de congelamento sejam resolvidos. Alguns meses atrás, havia mais detalhes sobre essa abordagem de redefinição de GPU.

Na sexta-feira, Santa postou os novos patches para o driver Intel DRM. Além disso, há também algumas alterações necessárias no driver Intel VA-API para alterações no watchdog.

O Direct Rendering Manager deve finalmente ficar pronto para o próximo ciclo de kernel do Linux.

Melhorar experiência no Chrome OS

Toda essa pesquisa foi impulsionada para melhorar a experiência do usuário do Chrome OS. Portanto, os desenvolvedores de código aberto da Intel têm trabalhado para melhorar o comportamento de redefinição da GPU ao encontrar problemas em cargas de trabalho 3D/multimídia.

Segundo Carlos Santa, todo o trabalho sobre um mecanismo de redefinição é baseado em mecanismo de GPU de baixa latência.

Mais detalhes, clique no botão abaixo para abrir o arquivo (PDF).

Intel/Chrome OS

Fonte

Written by Claylson

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Alemanha sofre o maior ataque cibernético de sua história

Alemanha sofre o maior ataque cibernético de sua história

GNOME 3.32 deve estrear no Fedora 30

GNOME no Wayland corrige lentidão em gráficos ASpeed