in

Rússia inicia investigação antitruste contra o Booking.com

A empresa supostamente não permite que os hotéis ofereçam melhores taxas do que as que existem em outros sites.

Rússia inicia investigação antitruste contra o Booking.com
Imagem: John Lamb via Getty Images.

O site de reservas de hotéis e albergues se tornou a mais recente empresa de tecnologia dos EUA a chamar a atenção do Serviço Federal Antimonopólio da Rússia (FAS). Na segunda-feira, a agência da Rússia disse que planeja abrir uma investigação contra a Booking.com com relação a práticas anticompetitivas.

Rússia inicia investigação contra o Booking.com

Na Rússia, o contrato da empresa com hotéis e albergues supostamente não lhes permite oferecer melhores taxas do que as dos sites concorrentes. O FAS diz que alertou a empresa sobre a prática em 12 de novembro, mas ela não respondeu.

Segundo a Reuters, se o FAS descobrir que o Booking.com violou as leis antimonopólio da Rússia, a empresa pode ser forçada a pagar até 15% de qualquer receita que gerar no país como parte de uma multa. A investigação ocorre uma semana depois que a Booking.com concordou com a Comissão Europeia para alterar a forma como comercializa descontos em seu site. Se, posteriormente, a Booking.com for obrigada a mudar a forma como faz negócios no país, não seria a primeira empresa americana a fazer isso. Em 2017, o Google teve que começar a dar aos usuários russos do Android a opção de escolher o Yandex como seu mecanismo de pesquisa padrão ao configurar um novo telefone.

Rússia inicia investigação antitruste contra o Booking.com
Em 2017, o Google teve que começar a dar aos usuários russos do Android a opção de escolher o Yandex como seu mecanismo de pesquisa padrão ao configurar um novo telefone. Imagem: Reprodução | Tech Spot.

O que diz a Booking.com

Um porta-voz da Booking.com defendeu o modelo de negócios da empresa. Além disso, ele disse que ela oferece aos consumidores uma “experiência de comparação de preços transparente e consistente”. Você pode ler a declaração completa abaixo.

Embora tenhamos ficado desapontados ao saber que o Serviço Federal Antimonopólio (FAS) abriu sua investigação, acreditamos que nosso modelo garante uma experiência de comparação de preços transparente e consistente para os consumidores e oferece negócios incrementais para nossos parceiros hoteleiros. Além disso, são as propriedades, não a Booking.com, que decidem quais preços listar. Ainda mais, eles fazem isso de forma totalmente gratuita e, em troca, a reserva pode atrair clientes de todo o mundo.

Fonte: Engadget

Escrito por Leonardo Santana

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.

Campainha com câmera captura a confissão de um suspeito acusado de assassinato

Campainha com câmera captura a confissão de um suspeito acusado de assassinato

A fabricante Wyze, do ramo da Internet das Coisas, sofre vazamento de dados e expõe dados pessoais de 2,4 milhões de clientes

A fabricante Wyze, do ramo da Internet das Coisas, sofre vazamento de dados e expõe dados pessoais de 2,4 milhões de clientes