Rússia proíbe Google News no país!

Jardeson Márcio
3 minutos de leitura

A Rússia continua com a censura às informações que chegam ao seu povo. O Roskomnadzor, regulador de telecomunicações do país, baniu o serviço agregador de notícias da Alphabet, Google News, e bloqueou o acesso ao domínio news.google.com. As alegações são de que esses serviços fornecem acesso a “informações não confiáveis” sobre a guerra em andamento na Ucrânia.

O órgão revelou à Interfax (Via: BleepingComputer), que “Com base em um pedido do Gabinete do Procurador-Geral da Rússia, o Roskomnadzor restringiu o acesso ao serviço de Internet News.Google no país”. Ainda segundo o órgão, “O mencionado recurso de notícias da Internet dos EUA forneceu acesso a inúmeras publicações e materiais contendo informações não confiáveis ??e publicamente significativas sobre o curso da operação militar especial na Ucrânia”.

Ações do Google

Esta decisão segue o presidente russo Vladimir Putin também sancionou uma nova legislação tornando ilegal a divulgação de “notícias conscientemente falsas” sobre as operações do exército russo na Ucrânia, introduzindo penas de prisão de até 15 anos, lembra o BleepingComputer.

russia-proibe-google-news-no-pais

No início deste mês, Roskomnadzor pediu ao Google que parasse as campanhas publicitárias que espalhavam desinformação sobre a invasão russa da Ucrânia em vídeos do YouTube. Em resposta, o Google tomou medidas contra campanhas de desinformação sobre a invasão da Rússia e bloqueou canais do YouTube pertencentes ao Russia Today (RT) e Sputnik na Europa a pedido da União Europeia.

Roskomnadzor protestou contra a decisão do YouTube, exigindo a remoção imediata de todas as restrições de acesso a contas oficiais da mídia russa (incluindo RT e Sputnik) em toda a Europa.

Além do Google News, Twitter, Instagram e Facebook também bloqueados

Em 26 de fevereiro, o regulador de telecomunicações notificou os meios de comunicação russos independentes para não divulgar informações falsas sobre o bombardeio das cidades ucranianas e deixar de chamar a “operação militar em curso” na Ucrânia de ataque ou invasão.

No início deste mês, a Rússia também baniu o Instagram uma semana depois de bloquear as redes sociais Facebook e Twitter, seguindo exigências do Ministério Público.

Embora a decisão de banir o Facebook tenha sido motivada por Meta inicializar meios de comunicação pró-Kremlin e agências de notícias da plataforma, o bloqueio do Instagram foi desencadeado pela Meta decidindo permitir apelos à violência em alguns países no Facebook e Instagram contra os invasores russos.

Além disso, o Roskomnadzor também bloqueou o acesso a vários meios de comunicação estrangeiros, alguns designados como agentes estrangeiros, incluindo Voice of America, BBC, DW e Radio Free Europe/Radio Liberty, acusando-os de espalhar notícias falsas sobre a invasão em curso da Ucrânia.

Via: BleepingComputer

Share This Article
Follow:
Jardeson é Mestre em Tecnologia Agroalimentar e Licenciado em Ciências Agrária pela Universidade Federal da Paraíba. Entusiasta no mundo tecnológico, gosta de arquitetura e design gráfico. Economia, tecnologia e atualidade são focos de suas leituras diárias. Acredita que seu dia pode ser salvo por um vídeo engraçado.