Sistema de bate-papo IRC faz 30 anos

Não parece, mas o sistema de bate-papo IRC faz 30 anos.  O IRC (Internet Relay Chat) nasceu no Departamento de Processamento de Informação da Universidade de Oulu há 30 anos (mais precisamente, em 8 agosto).  Jarkko Oikarinen desenvolveu o sistema de bate-papo na Internet em 1988. Hoje, as pessoas ainda estão usando o IRC. Oikarinen trabalha desde 2011 no Google, aprimorando os aplicativos de comunicação da empresa.

Segundo ele, o objetivo era “tornar o OuluBox [um sistema de boletins de acesso público no qual ele participou] um pouco mais utilizável”. Eu queria permitir o tipo de discussões e grupos que foram criados no USENET Newsalém de conversas em tempo real e outras questões relacionadas ao BBS.

Meia dúzia de usuários

Assim, quando IRC começou a ter “ocasionalmente” mais de uma dúzia de usuários, o finlandês Oikarinen pediu a alguns amigos para começar a utilizar servidores de IRC no sul da Finlândia. Primeiramente, na Tampere University of Technology. Depois, na Universidade de Tecnologia de Helsinki. Esses centros foram seguidos por outros.

Enquanto isso, o cliente de IRC começou a melhorar graças à colaboração de outras pessoas, suportando alguns comandos de edição do Emacs. Com o seu crescimento, decidiu-se abandonar o propósito de adicionar funções semelhantes ao sistema de quadros de avisos . “Então a idéia da extensão do BBS foi abandonada e apenas o IRC ficou”, explicou o fundador.

Pai do WhatsApp, Skype, Messenger…

IRC

O IRC ficou famoso nos anos 90 com a criação de vários canais de bate-papo bem simples de criar. Eventos e hobbies ganharam seus próprios canais que, diga-se de passagem, sobreviveram a ICQ, MSN Messenger, Skype, Whatsapp, Telegram e afins.

O IRC não depende de nenhum dispositivo. Você pode usá-lo no seu telefone, computador ou até mesmo no console de videogame, se quiser.

Os estudantes da Guild of Computer Science (OTiT) usam o IRC para comunicação diária. Para os calouros, o IRC pode ser útil para se familiarizar com a linha de comando do Linux.

Assuntos variados

Quando surgiu o IRC, a principal forma de conexão era a discada. ADSL e fibra óptica eram sonhos distantes. As salas de IRC eram diversificadas. Em alguns canais você poderia fazer amigos, em outros você poderia conhecer pessoas em sua área. Do mesmo modo, era possível aprender sobre um tópico, falar sobre uma disciplina, técnica profissional ou discutir diretamente sobre sexo.

De fato, tudo isso foi bem antes de nossas conversas atuais com bots ou assistentes virtuais. Era necessário entrar em um diálogo com Nick. Havia um ‘bot’ cuja função era registrar nosso nome de usuário para evitar que outros nos substituíssem.

Brasnet, o IRC brasileiro

Um dos mais populares pelo Brasil foi a rede Brasnet. A rede chegou a ter quase 60 mil usuários simultâneos no seu auge em 2003. Aos poucos, ela foi perdendo a relevância por conta de ataques sofridos e principalmente pelo advento dos já finados Orkut e MSN. O fim da Brasnet foi anunciado em um post de maio de 2007 por um de seus criadores.
“Nessa época, além dos problemas dos ataques, tivemos o surgimento do Orkut e a ampliação do MSN mantidos pelos gigantes da Internet no mundo, Google e Microsoft. Como o IRC é mantido por pessoas comuns, é fácil causar instabilidade nele. Tal instabilidade fez com que as pessoas fossem desistindo do IRC. De outro lado, a nova geração já vem nascendo plugada ao MSN e ao Orkut”, dizia o texto de despedida.

IRC ainda vive?

Mesmo para quem nasceu depois dos anos 90, ainda é possível ter um gostinho do IRC. Isso através do mIRC, um dos clientes mais famosos nascidos em 1995 e que vem sendo atualizado até os dias atuais.
Assim, com a mudança do milênio, mudamos nossos hábitos, substituímos os canais lotados por conversas e relacionamentos bate-papo aberto por meio de redes sociais. Mesmo com a comemoração tendo ocorrido em agosto passado, fica o registro.
Claylson
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

NSA investiga Google Fuchsia

Previous article

Ubuntu 18.10 está em fase final de testes

Next article

You may also like

More in Notícias