Artigo

10/01/2022 às 09:18

16 min leitura

Avatar Autor
Por Emanuel Negromonte

6 – Administração de Sistemas Linux – Comandos úteis para o Linux – Parte 2

Aqui está a segunda parte dos comandos úteis para Linux! Só os principais comandos!

6 – Administração de Sistemas Linux – Comandos úteis para o Linux – Parte 2

Agora, já estamos na sexta aula do Curso online e gratuito e Administração de Sistemas Linux, vamos dar continuidade aos comandos úteis para Linux. Esta será a segunda parte, a lista é bem extensa e vamos explicando aos poucos. Mas, se você caiu de paraquedas nesta aula, recomendamos que volte as aulas anteriores para poder entender melhor algumas nomenclaturas.


Para ver todo o conteúdo do Curso de Administração de Sistemas Linux, clique no link abaixo:

Comando mkdir

Muita gente usa e não sabe o que quer dizer. Mas o comando mkdir é a abreviação de “Make Directory”, ou seja, criar um novo diretório. Se fossemos traduzir do inglês seria “Fazer Diretório”, e assim como todos os outros comandos ele possui uma opção que é muito usada, confira a sintaxe e também um exemplo de uso.

SINTAXE: mkdir {Parâmetros} {Diretório a ser criado}

Vamos então criar um diretório e dentro dele outro, para isso vamos executar o comando abaixo:

Terminal
mkdir sempreupdate1/sempreupdate2
Administração de Sistemas Linux – Comandos úteis
Ao usar -p vamos criar uma estrutura de diretórios sempre separando-os pela /.

Comando rmdir

Ao contrário do comando anteriores, o rmdir ele remove o diretório, e ele é a abreviação de “Remove Directory” ou simplesmente apagar, ele não possui parâmetros extras, confira abaixo a sintaxe e também um exemplo de uso.

SINTAXE: rmdir sempreupdate1/sempreupdate2

Administração de Sistemas Linux – Comandos úteis-terminal

Observe que para remover eu precisei executar primeiro o comando para apagar o conteúdo do diretório e só depois apaguei o diretório, você não consegue pagar o diretório sem que eles esteja vazio, a menos que você force a remoção, o que não é recomendável.

 Comando cat

Esse comando também é super conhecido, e costuma ser usado comumente por muitos usuários do GNU/Linux. O comando cat serve para concatenar, unir arquivos e imprimir em tela, pois é, um simples comando com grandes poderes.

SINTAXE: cat {Parâmetro} {arquivo}

Exemplo de uso do comando:  

Terminal
cat /home/emanuel/adblock

Digamos que você precise ver em tela o conteúdo de um arquivo, mas não possui nenhuma interface gráfica, é nessa hora que o cat pode ser usado “também”, são muitas as possibilidades, na verdade todos os comandos citados até agora necessita de uma expertise de “quando e como usar”.

Administração de Sistemas Linux – Comandos úteis-terminal

Algumas outras funcionalidades do cat

  • cat > arquivo  texto – Com esta sintaxe você adicionar mais informações em texto ao arquivo
  • cat arquivo 1>>arquivo2 – Com esta sintaxe você copia o conteúdo do arquivo1 para o arquivo2, mas tenha em mente que ao executar esse comando, o conteúdo é sobrescrito, ele não é adicionado ao existente.
  • O cat também pode ser usado com o more ou less, estes parâmetros são usados para que você leia um texto imenso, então é bom usar um deles ou o grep, veja a sintaxe dos comandos.

Saídas do comando:

Terminal
cat /etc/group | more
curso administração de sistemas linux comando cat

Saídas do comando:

Terminal
cat /etc/group | less
curso administração de sistemas linux comando cat

Saídas do comando:

Terminal
cat /etc/group | grep adm
curso administração de sistemas linux comando cat

Comando tac

O comando cat faz a mesma coisa do cat, só que no modo inverso, ou seja, ele mostra um ou mais arquivos só que da última linha até a primeira.

SINTAXE: tac arquivo

curso administração de sistemas linux comando tac terminal

Comando touch

O comando touch não é tem muta cerimônia, com ele você pode criar arquivos vazios e também pode mudar a data de hora do último acesso ao arquivo como também a data de modificação. A sintaxe dele é bem simples.

SINTAXE: touch {parâmetros} {arquivo}

Parâmetros disponíveis do touch

  • -a : Altera apenas a data do útimo acesso.
  • -c, –no-create : Não cria qualquer arquivo.
  • -m : Altera apenas a data de modificação do arquivo.
  • -t [[CC]YY]MMDDhhmm[.ss] : Define o tempo a ser usado pelo utilitário ao invés do tempo atual.
  • –help : Exibe as opções do utilitário.
  • –version : Mostra informações sobre o arquivo.

Vamos criar um arquivo vazio com o nome de sempreupdatetouch, para isso abra o terminal e execute o comando abaixo:

Terminal
touch sempreupdatetouch

Agora, vamos verificar se o arquivo realmente foi criado, use o comando ls para checar:

Terminal
ls

Saídas do terminal:

comando touch linux terminal

Observe que já usamos dois comandos nesta parte do curso. Como dissemos antes, é preciso identificar a necessidade de checagem. Como exemplo, digamos que eu precisasse copiar algum conteúdo, então iriamos usar o cat.

Desta forma, é preciso sempre ser um criativo e esperto, e saber quando usar, recomendo de forma particular, que durante o curso e ao testar os comandos você esqueça que possui um ambiente gráfico, tente fazer as verificações necessárias somente usando o terminal no Linux.

Observação: O conteúdo dos comandos úteis ainda não acabou, continua na próxima parte!

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

Mais lidas

Últimos posts

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.