Take a fresh look at your lifestyle.

Symantec pode ter violado a licença GNU GPL em seu Norton Core Router

O Linux é liberado sob a licença GNU GPL mas a Symantec teria violado esta autorização. A revelação foi feita por um engenheiro do Google.

 

O engenheiro e especialista em segurança do Google, Matthew Garrett, acusou a Symantec de ter violado a licença do GNU GPL no desenvolvimento do produto Norton Core Router. Segundo ele, a licença foi utilizada sem atender certos requisitos cobrados pelo GNU GPL.  O Norton Core Router, como o nome diz, é um roteador impressionante. Assim, o problema estaria no  OpenWRT que é baseado em Linux. Muitos dos dispositivos de rede incorporados usam OpenWRT para funcionar. Saiba mais sobre a polêmica envolvendo a Symantec e a licença GNU GPL no Norton Core Router.

Para entender o caso

Norton Core Router

A Symantec aproveitou o OpenWRT e o Kit de Desenvolvimento de Software QCA (QSDK) – QCA Software Development Kit (QSDK). Este é outro projeto de código aberto. Ambos são boa escolha para construir um produto competitivo como o Norton Núcleo Router. Porém, às vezes, os fabricantes e designers de tais produtos se beneficiam de trabalho comunitário e não respeitam certas condições. Assim, estando sob licença GPLv2 o Symantec Norton Router deveria compartilhar o código do núcleo do dispositivo de forma aberta. Porém, segundo o engenheiro, isso não acontece.

Resultado de imagem para Norton Core Router

Essa é uma das condições das licenças mais restritivas, como a GPL, em oposição a outras mais permissivas, como o BSD. Então, é por isso que algumas empresas como a Apple escolheram  sistemas como FreeBSD e similares para seus sistemas. Assim, fica garantido criar código fechado com base neles e não ter que compartilhar.

A Symantec não se pronunciou sobre a possível quebra de licença.

Comentários