Notícias

26/10/2021 às 11:00

8 min leitura

Avatar Autor
Por Jardeson Márcio

Tecnologia: Como ela estará daqui a uma década?

Tech Tent pede a alguns grandes pensadores para descobrir como será o mundo daqui a uma década

As melhores ofertas de software da Black Friday 2021: obtenha o Windows 10 Pro por 11€ e atualize para o Windows 11 Pro gratuitamente!

O futuro da tecnologia pode não ser tão preciso, mas a gente sempre se pergunta se daqui a um tempo a gente vai ter ultrapassado certos limites, por exemplo. E, por falar em tecnologia, na semana passada, a Tech Tent pediu para alguns grandes pensadores para descobrir como será o mundo daqui a uma década.

A primeira coisa que vem à mente, principalmente pelas notícias dos últimos dias é a “construção do metaverso”. Se acreditarmos na ideia de Mark Zuckerberg, em 2031 estaremos todos vivendo e trabalhando no metaverso, uma série de mundos virtuais que se tornará a nova plataforma de tecnologia mais importante desde que a internet surgiu.

De acordo com a BBC News, Emma Ridderstad, cuja empresa Warpin está desenvolvendo software de realidade virtual para treinamento, acredita no metaverso. “Você poderá fazer suas compras, poderá encontrar seus amigos, poderá trabalhar remotamente com quem quiser, poderá compartilhar espaços digitais, compartilhar música, compartilhar arte”, explica.

tecnologia-como-ela-estara-daqui-a-uma-decada
Imagem: ADNEWS

O metaverso de Zuckerberg abriria um leque enorme de possibilidades. No entanto, o Dr. Nicola Millard, principal parceiro de inovação da empresa de telecomunicações BT, diz que o metaverso terá que convencer os usuários de que vale a pena gastar tempo em fones de ouvido ou outro equipamento pesado.

Ele acrescenta ainda que, para os usuários encontrarem seu caminho em torno deste novo cenário pode ser complicado, especialmente se houver vários multiversos administrados por empresas diferentes. Emma Ridderstad, por sua vez, diz que espera que o Facebook não acabe governando o metaverso e está confiante de que uma série de empresas, de plataformas de jogos a negócios de realidade virtual como o dela, estarão construindo este novo mundo que, deve estar pronto em uma década.

O futuro da energia

De acordo com a BBC News, Com a COP26, a cúpula do clima da ONU, que vai começar em breve, o mundo está focando na descarbonização da economia. Ou seja, precisaremos de muita inovação no setor de energia.

O Dr. James Dixon, autor de um relatório do Instituto de Engenharia e Tecnologia chamado Energy Technologies for Net Zero, diz que uma das prioridades será tornar as casas mais eficientes em termos de energia. “Como vamos fornecer aquecimento para os prédios? É provável que boa parte, entre metade e três quartos disso, seja feita por bombas de calor elétricas, basicamente um ar condicionado funcionando ao contrário”, afirma.

Ele aponta ainda que precisamos de mais inovação na produção de hidrogênio e que livrar a indústria de todo o uso de combustíveis fósseis não será viável no curto prazo, então também haverá muita inovação na captura e armazenamento de carbono.

Mais inovação precisará chegar para que os consumidores adotem novos produtos, como bombas de calor e carros elétricos, por exemplo, para contribuirmos para as condições climáticas.

Inteligência Artificial: Como estará essa tecnologia daqui a uma década?

tecnologia-como-ela-estara-daqui-a-uma-decada

“A última década viu grandes avanços na inteligência artificial, com computadores aprendendo a dirigir carros, fornecer tradução instantânea de um idioma para outro e derrotar os melhores jogadores humanos do complexo jogo chinês Go”.

A BBC News cita Azeem Azhar, que descreve a maneira como a IA e outras tecnologias estão transformando a economia e a sociedade em alta velocidade, nos diz que há mais por vir, em seu mais novo livro. Mas ele diz que a única coisa que aprendemos é que a automação não leva inevitavelmente à destruição de empregos, apontando para o que aconteceu durante a pandemia.

“Quanto mais IA você tinha, mais funcionários trazia a bordo, seja uma empresa de entrega de alimentos ou uma livraria online. Aqueles com mais IA contrataram mais pessoas porque se tornaram mais competitivos.” Assim, ele acredita que esse padrão se manterá na próxima década.

Ele também vê a IA ajudando os bancos a tomar melhores decisões sobre empréstimos ou acelerando a busca por novos materiais de que precisaremos em um mundo livre de carbono.

Mas é na área da saúde que a IA promete ter o maior impacto. Azeem Azhar aponta para a velocidade com que as vacinas Covid-19 foram desenvolvidas. “Fomos capazes de identificar vacinas candidatas que seriam eficazes contra o vírus muito, muito rapidamente – em questão de semanas – porque empresas como a Moderna investiram pesadamente em plataformas baseadas em IA para descobrir tais candidatas.”

A IA promete grandes melhorias em nossas vidas diárias, mas também tem o potencial de causar grandes danos. Vieses nos algoritmos podem fazer com que computadores neguem empregos ou cobertura de seguro a minorias, e já há avisos de que colocar reconhecimento facial em drones militares poderia criar máquinas de matar autônomas.

Via: BBCNews

Jardeson é Mestre em Tecnologia Agroalimentar e Licenciado em Ciências Agrária pela Universidade Federal da Paraíba. Entusiasta no mundo tecnológico, gosta de arquitetura e design gráfico. Economia, tecnologia e atualidade são focos de suas leituras diárias. Acredita que seu dia pode ser salvo por um vídeo engraçado.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
×