Ubuntu corrige 17 novas falhas de Segurança do Kernel

Canonical exibe anúncio polêmico no prog de atualização do shell
Canonical aposta tudo em jogos para Ubuntu

A Canonical publicou um novo conjunto de atualizações de segurança do kernel Linux para todos os lançamentos do Ubuntu Linux suportados, exceto o recém-lançado Ubuntu 22.04 LTS (Jammy Jellyfish). Esta versão já recebeu sua primeira atualização do kernel na semana passada.

Após a recente grande atualização de segurança do kernel para sistemas Debian GNU/Linux 11, agora a Canonical lançou atualizações de kernel para Ubuntu 21.10 (Impish Indri), Ubuntu 20.04 LTS (Focal Fossa), Ubuntu 18.04 LTS (Bionic Beaver), bem como Ubuntu 16.04 e 14.04 ESM libera um total de 17 vulnerabilidades.

Ubuntu corrige 17 novas falhas de Segurança do Kernel

As novas atualizações de segurança do kernel do Ubuntu abordam o CVE-2021-26401, uma falha descoberta por Ke Sun, Alyssa Milburn, Henrique Kawakami, Emma Benoit, Igor Chervatyuk, Lisa Aichele e Thais Moreira Hamasaki nas mitigações do Spectre Variant 2 para processadores AMD que fizeram insuficientes em algumas situações. Isso afeta todas as versões do Ubuntu e pode permitir que um invasor local exponha informações confidenciais.

Ele também corrige CVE-2022-25258, um problema de segurança descoberto no subsistema de gadget USB que pode permitir que um invasor cause uma negação de serviço (travamento do sistema), CVE-2022-25375, uma falha descoberta no driver ST21NFCA NFC que pode permitir que um invasor fisicamente próximo cause uma negação de serviço (travamento do sistema) ou execute código arbitrário, bem como CVE-2022-25375, uma vulnerabilidade descoberta na implementação do dispositivo USB Remote NDIS (RNDIS) que pode permitir que um invasor exponha informações confidenciais informação (memória do kernel).

O mesmo vale para CVE-2022-27223, uma vulnerabilidade descoberta no driver do dispositivo Xilinx USB2 que pode permitir que um invasor fisicamente próximo trave o sistema causando uma negação de serviço (ataque DoS). Essas falhas afetaram os sistemas Ubuntu 21.10, 20.04 LTS e 18.04 LTS.

Apenas para sistemas Ubuntu 21.10, bem como sistemas Ubuntu 20.04 LTS e Ubuntu 18.04 LTS executando o kernel Linux 5.4 LTS, as novas atualizações de segurança também abordam o CVE-2022-20008 , uma falha descoberta no subsistema MMC/SD do kernel Linux que pode permitir que um invasor para expor informações confidenciais (memória do kernel).

Outras correções

Apenas para sistemas Ubuntu 21.10, bem como sistemas Ubuntu 18.04 LTS executando o kernel Linux 4.15, as novas atualizações de segurança do kernel também corrigem CVE-2022-26966, uma vulnerabilidade descoberta no driver de dispositivo ethernet USB SR9700 do kernel Linux que pode permitir que um invasor fisicamente próximo expor informações confidenciais (memória do kernel).

Duas outras falhas, CVE-2022-1016 e CVE-2020-27820, estavam afetando apenas os sistemas Ubuntu 20.04 LTS e Ubuntu 18.04 LTS executando o kernel Linux 5.4 LTS. Enquanto o CVE-2022-1016 foi descoberto por David Bouman no subsistema netfilter, permitindo que um invasor local exponha informações confidenciais (memória do kernel), o CVE-2020-27820 é um use-after-free descoberto por Jeremy Cline no driver gráfico nouveau , o que pode permitir que um invasor privilegiado ou fisicamente próximo cause uma negação de serviço (travamento do sistema).

Ubuntu corrige 17 novas falhas de Segurança do Kernel
Ubuntu corrige 17 novas falhas de Segurança do Kernel

Uma falha duplamente livre (CVE-2022-29156) também foi corrigida nos sistemas Ubuntu 21.10 que executam o kernel Linux 5.13. A vulnerabilidade foi descoberta por Miaoqian Lin na implementação do cliente RDMA Transport (RTRS) do kernel Linux e pode permitir que um invasor cause uma negação de serviço (travamento do sistema).

Por último, mas não menos importante, as novas atualizações de segurança do kernel do Ubuntu abordam outras sete vulnerabilidades que afetam apenas os sistemas Ubuntu 18.04 LTS que executam o kernel Linux 4.15. Isso inclui CVE-2022-24958, uma vulnerabilidade de uso posterior descoberta na interface do sistema de arquivos USB Gadget que pode permitir que um invasor local cause uma negação de serviço (travamento do sistema) ou execute código arbitrário, bem como CVE-2022 -23036CVE-2022-23037CVE-2022-23038, CVE-2022-23039CVE-2022-23040 e CVE-2022-23042, um conjunto de falhas descobertas por Demi Marie Obenour e Simon Gaiser em frontends de dispositivos de para-virtualização Xen que podem permitir que um invasor usando um backend Xen malicioso obtenha acesso a páginas de memória de uma máquina virtual convidada ou cause uma negação de serviço no convidado.

Atualização deve ocorrer o quanto antes

A Canonical pede a todos os usuários do Ubuntu 21.10, 20.04 LTS e 18.04 LTS que atualizem suas instalações para as novas versões do kernel ( linux-image 5.13.0.41.50 para Ubuntu 21.10, linux-image 5.4.0.110.114 para Ubuntu 20.04 LTS, linux- image 5.4.0-110.124~18.04.1 para Ubuntu 18.04.6 LTS e linux-image 4.15.0.177.166 para Ubuntu 18.04 LTS) o mais rápido possível. Todos os tipos de kernel suportados têm novas versões.

Para atualizar suas instalações, execute o comando no Terminal:

Terminal
sudo apt update && sudo apt full-upgrade

Outra opção é usar o utilitário gráfico Software Updater para instalar todas as atualizações disponíveis para seu sistema Ubuntu. Como esta é uma atualização do kernel, lembre-se de reiniciar suas instalações após instalar com sucesso as novas versões do kernel, bem como reconstruir e reinstalar quaisquer módulos de kernel de terceiros que você possa ter instalado.

Via 9to5Linux