in

Veja novos modelos do GNOME Shell para smartphones

O GNOME Mobile Shell proporcionam um futuro tátil para tablets

Veja novos modelos do GNOME Shell para smartphones

Com o Phosh, a face móvel do GNOME Shell, tomando forma nos telefones, não é difícil começar a pensar em como a experiência do usuário do GNOME pode funcionar em tamanhos de tela maiores. Tipo, digamos um tablet. Este é o chamado GNOME Mobile Shell.

Apesar de algumas pessoas pensarem que o GNOME Shell é uma interface do usuário focada no toque, não é. De fato, é muito complicado de usar sem teclado ou mouse. O mesmo aconteceu com Unity, RIP.

Assim como o mostrado nas imagens conceituais “muito experimentais” compartilhadas recentemente pelo designer do GNOME Tobias Bernard no projeto Gitlab do GNOME.

Tobias é o principal designer de UI/UX da Purism e trabalha diretamente no Phosh.

Conceito móvel convergente do GNOME

Todos os modelos de interface de Tobias, que você pode ver mais abaixo, são interessantes. A interface do usuário se parece com um casamento do moderno GNOME Shell que todos conhecemos e de seu primo orientado ao toque, o Phosh:

Conceito de convergência do GNOME
Gerenciamento de janelas

Teria sido fácil expandir a área atingida dos controles da janela do Adwaita, colocar um dock na tela e terminar (lembra muito o Unity 8), mas não é isso que está sendo exibido.

Uma boa experiência do usuário não é apenas uma soma final composta por partes, mas um todo.

Veja novos modelos do GNOME Shell para smartphones
Multitarefa, estilo Phosh.
Tome como noção, executar três aplicativos na tela ao mesmo tempo. É algo que damos como certo na área de trabalho, mas em um tablet? 

Portanto, é encorajador ver os designs considerando por que e como as pessoas usam seus dispositivos (ou seja, para fazer as coisas) e não se concentrar apenas na criação de uma interface do usuário para fazer com que as pessoas usem os dispositivos de uma maneira específica como tentou a Microsoft.

GNOME Mobile Shell

Pegue o calendário, relógio, notificações, controles rápidos etc.

Em vez disso, Tobias os divide em uma caixa fora da tela contendo informações passivas (data, hora, clima etc.):

Veja novos modelos do GNOME Shell para smartphones

E um off-screen stag obedecendo a ações (controles rápidos, notificações etc.):
Veja novos modelos do GNOME Shell para smartphones

Isso, sem dúvida facilita “varrer” todas essas coisas sob o painel (por assim dizer).

Todos esses modelos representam um ponto de partida. Conceitos de Tobias mostram até onde é possível levar uma interface GNOME-powered.

Se o Pine64 se preparar para lançar o primeiro tablet Linux ainda este ano, e a disponibilidade de dispositivos conversíveis aumentar, uma interface do usuário centrada no toque é uma área que os desenvolvedores do Linux precisarão enfrentar em algum momento.

E quem melhor para indicar o caminho nessa interseção de fatores de forma do que projetos de código aberto como o GNOME?

Conceito de convergência do GNOME no Gitlab

OMG Ubuntu

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

A série Galaxy S do próximo ano provavelmente contará com câmera de 150 megapixels

Um telefone com câmera de 192MP pode ser revelado já no próximo mês

Cem milhões de usuários devem excluir o SuperVPN dos celulares Android

Cem milhões de usuários devem excluir o SuperVPN dos celulares Android