in

WSL2 da Microsoft agora suporta recuperação de memória

Novidade faz parte do Windows Insider Preview Build 19013.

WSL2 da Microsoft agora suporta recuperação de memória

O Windows Insider Preview Build 19013 da Microsoft introduziu o suporte à recuperação de memória do Windows Subsystem para Linux 2 (WSL2). No WSL2 (a versão mais atual do Windows Subsystem para Linux), a RAM seria alocada no WSL2 conforme necessário pelo host. No entanto, até agora a memória atribuída ao WSL2 não seria retornada ao host depois de liberada. No entanto, a partir de agora, o WSL2 da Microsoft agora suporta recuperação de memória.

E como o WSL2 da Microsoft agora suporta recuperação de memória?

A partir do mais recente Windows Insider Preview Build desta semana, o WSL2 pode retornar esse excesso de memória de volta ao host. Assim, deve reduzir dinamicamente a alocação de RAM da VM com base nas necessidades.

Anteriormente, quando as necessidades de memória da Máquina Virtual WSL2 (VM) aumentavam, do fluxo de trabalho ou do kernel Linux, a memória geral alocada para a VM também aumentava alocando mais memória do host. Porém, uma vez concluído o fluxo de trabalho, a memória que não é mais necessária pelo fluxo de trabalho não será liberada de volta para o host. Agora, com a recuperação de memória no WSL 2, quando a memória no Linux não é mais necessária, ela pode ser colocada de volta ao host onde será liberada e a VM do WSL 2 diminuirá no tamanho da memória, diz o comunicado.

Antes de executar o aplicativo, estamos usando uma pequena quantidade de memória no Windows e no Linux. Estamos medindo a memória usada no Windows observando o uso de memória do processo ‘Vmmem’, responsável pela máquina virtual que alimenta o WSL2. No Linux, usamos o comando free -hpara gerar a quantidade de memória usada e em cache.

Informações sobre WSL e Terminal

Depois que executamos o aplicativo, o uso de memória em nossa distribuição Linux aumenta e a memória de nossa VM WSL 2 VM no Windows também.

Captura de tela do WSL e do Terminal

Em seguida, liberamos a memória em uso e o processo ‘vmmem’, que alimenta a VM do WSL 2, diminui de tamanho, o que significa que a memória liberada agora está de volta no host do Windows e pronta para ser usada em outros aplicativos!

Captura de tela do WSL e do terminal

Mais detalhes sobre este suporte de recuperação de memória WSL2 através do Blog da Linha de Comandos da Microsoft.

Com informações de Phoronix e Microsoft

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

O WhatsApp está trabalhando em um novo recurso chamado "Excluir mensagens".

Facebook entra com ação contra o grupo NSO que, supostamente, hackeou o WhatsApp!

Lançado o Android-x86 8.1-r3

Lançado o Android-x86 8.1-r3