Notícias

21/04/2020 às 10:20

4 min leitura

Avatar Autor
Por Claylson Martins

Xiaomi retira a venda de um de seus carregadores por uma violação de segurança

As melhores ofertas de software da Black Friday 2021: obtenha o Windows 10 Pro por 11€ e atualize para o Windows 11 Pro gratuitamente!

Há poucas semanas, a Xiaomi lançou a nova linha de celulares Mi 10. O Mi 10 Pro 5G é capaz de carregar com uma potência de até 50 W e, por esse motivo, a Xiaomi decidiu lançar um carregador USB C de até 65 W. Então, a promessa é de que ele seria capaz de carregar este e outros celulares futuros melhorando a potência de carregamento. No entanto, a empresa foi forçada a retirá-lo do mercado devido a problemas de segurança.

O carregador usa a tecnologia Nitreto de Gálio, ou GaN, como um semicondutor para obter a alta potência de carga que oferece. Como resultado, seu tamanho é cerca de metade dos outros carregadores de 65 W atualmente no mercado, tornando mais fácil e prático este processo. No entanto, não foi uma falha elétrica que forçou a retirada do carregador do mercado, mas uma vulnerabilidade no nível de segurança de um dos chips que ele possui.

O firmware do carregador Xiaomi não está criptografado

Xiaomi retira a venda de um de seus carregadores por uma violação de segurança

Isso foi afirmado por um relatório de uma empresa de segurança externa, que afirma que o carregador usa um chip eFlash/MTP que pode ser reescrito. O fato de o chip permitir a reescrita possibilita a correção de possíveis problemas que possam surgir durante o processo de carregamento ou atualizar os protocolos de carregamento, dependendo do dispositivo conectado. No entanto, o firmware desse chip não usa nenhum tipo de criptografia. Portanto, um hacker nem precisa quebrar a criptografia para fazer modificações.

Por esse motivo, a Xiaomi decidiu retirar o produto da venda nos sites em que estava listado, citando “motivos de emergência“. O produto já foi vendido por alguns dias em lojas físicas e sites na China, e mesmo alguns para exportação ainda estão listados por um preço de cerca de 30 euros.

Os celulares estão protegidos contra picos de tensão

Entre as modificações que eles podem fazer no carregador está a geração de um pico de tensão, que pode danificar o celular ou qualquer dispositivo ao qual esteja conectado. Felizmente, a Xiaomi diz que se alguém modificou seu carregador, os celulares têm uma proteção de carregamento intermitente, onde se a tensão exceder 20 V, a proteção contra picos de tensão é ativada automaticamente para proteger o hardware do telefone celular de possíveis danos. No entanto, alguns periféricos que conectamos, como fones de ouvido ao conector de 3,5 mm, podem ser danificados por esse pico.

A Xiaomi está atualmente trabalhando em uma solução para o carregador e eles lançarão uma versão melhorada que criptografa o firmware do carregador nas próximas semanas e o protege contra ataques.

ADSL Zone

Tags:

mi 10 Xiaomi

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
×