in

Zoom reativa contas de ativistas chineses pró-democracia

O fato da conta ter sido banida levantou questões sérias sobre as políticas do Zoom.

Taidoor: uma nova variedade de malware usada por hackers do governo chinês
Agências do governo dos EUA publicaram um alerta conjunto sobre o Taidoor, uma nova variedade de malware que foi usada durante recentes violações de segurança por hackers do governo chinês.

A Zoom reativou contas de um grupo norte-americano de ativistas chineses pró-democracia depois de suspender temporariamente a conta “para cumprir as leis locais”. A empresa de videoconferência norte-americana fechou a conta de um grupo de ativistas chineses de destaque nos EUA depois que eles realizaram um evento no Zoom comemorando o 31º aniversário do massacre da Praça da Paz Celestial em 4 de junho.

Em uma atualização, um porta-voz da Zoom confirmou que o fechamento da conta havia ocorrido e que, estranhamente, a conta havia sido reativada. Em uma declaração, a Zoom disse:

Assim como qualquer empresa global, devemos cumprir as leis aplicáveis nas jurisdições em que operamos. Quando uma reunião é realizada em diferentes países, os participantes desses países são obrigados a cumprir suas respectivas leis locais. […] tomamos as medidas necessárias para cumprir a lei local e revisamos e melhoramos continuamente nosso processo sobre esses assuntos. Reativamos a conta baseada nos EUA.

Zoom bane contas de ativistas chineses pró-democracia

O evento foi organizado por Zhou Gensuo, fundador da Humanitarian China, uma organização sem fins lucrativos dos EUA, com a participação de 250 pessoas e palestrantes que supostamente incluíam mães de estudantes mortas durante a repressão de 1989.

Zoom reativa contas de ativistas chineses pró-democracia
Imagem: Zoom.

Embora a conta tenha sido reativada, o fato de ter sido banida levantou questões sérias sobre as políticas e a segurança do Zoom. Além disso, as pessoas ficaram desconfiadas com a notícia de que o Zoom não forneceria criptografia de ponta a ponta para contas gratuitas.

Em resposta a isso, Alex Stamos, consultor de segurança da Zoom, fez um grande esforço para explicar os planos de criptografia da Zoom explicitamente declarando (no entanto, isso não parece consistente com este relato mais recente):

O Zoom não monitora proativamente o conteúdo das reuniões e não o fará no futuro. O Zoom não grava reuniões silenciosamente.

Fonte: Android Central