in

#15 – Administração De Sistemas Linux – Informações sobre o Hardware – Como montar arquivo .iso no Terminal Linux

Se você sempre quis saber como montar um arquivo .iso no Terminal sem precisar de aplicativo, hoje é o dia de descobrir!

15-administracao-de-sistemas-linux-informacoes-sobre-o-hardware-como-montar-arquivo-iso-no-terminal-linux

Montar um arquivo .iso o pode salvar o dia de muitos que precisam queimar CDs, DVDs ou até mesmo gravá-los em pendrive. No entanto, tudo parece simples e fácil quando temos um conexão com a internet boa, o que não é o caso de nós brasileiros. A maioria dos problemas (envolvendo) arquivos .iso vem justamente de problemas com o download. Hoje, saiba como montar um arquivo .iso pelo Terminal no Linux usando apenas comandos e mais nada.

- Anúncios -

E não importa se é Torrent ou download direto, pode sim ocorrer problemas. A gente sabe ser possível verificar a integridade da ISO antes mesmo de gravar, mas penso que poucas pessoas fazem isso.

Este é um pequeno curso gratuito de administração de sistemas Linux criado pelo SempreUpdate, de forma gratuita, especialmente para estudantes ou profissionais que querem tirar a famosa certificação LPI.

Informações sobre o Hardware – Como montar arquivo .iso no Terminal Linux

15-administracao-de-sistemas-linux-informacoes-sobre-o-hardware-como-montar-arquivo-iso-no-terminal-linux

Para começar, digamos que você baixou um arquivo .iso, seja ele de um sistema, ou vídeo, quem sabe música. Os arquivos .iso estão prontos para serem gravados, alguns gostam de extrair o conteúdo, outros preferem montar e usá-lo sem gravar em lugar algum.

Mas, o que muitos não sabem é que há possibilidade de usar este mesmo arquivo .iso como se estivesse queimado ele em algum CD/DVD.

Agora, vamos entender a sintaxe do comando, basicamente será como abaixo, note que você pode executar o comando como sudo ou ROOT. E temos que lembrar que, sempre que vermos o $ significa que vamos precisar usar o sudo, e sempre que vermos o # estamos o ROOT ativado.

Exemplo do comando para montar arquivo .iso como ROOT:

mount -o loop arquivo.iso pontodemontagem

Exemplo do comando para montar arquivo .iso como sudo:

sudo mount -o loop arquivo .iso pontodemontagem

Viu como é simples? Agora vamos entender o comando:

mount – Comando Linux para montar dispositivos no Linux (Inclusive vimos isso no item #14)

-o loop – A opção -o simula o processo de leitura que o drive de CD/DVD faz, como se houvesse ali uma mídia real. No entanto, é como se criássemos um CD/DVD virtual. E leitura pelo drive é feita da primeira até a última trilha. Quando é finalizado, o processo de leitura retorna para o início e aguarda o próximo pedido de leitura e assim por diante.

pontodemontagem – é o destino aonde o arquivo .iso será montado, você pode escolher qualquer um, sugerimos criar um pasta na sua /home apenas para isso.

Note que não tem muito o que fazer, é muito simples. É importante que você não perca nenhum capítulo do curso e aprimore seus conhecimentos. Veja e reveja todas os nossos capítulos do Curso Gratuito de Administração de Sistemas Linux.

Como montar imagens ISO a partir do menu do botão direito no KDE4!

Como recuperar a senha ROOT e ainda criptografada no Linux!

Como formatar um Pen Drive no Linux usando o Terminal!

Written by Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

como-instalar-o-onlyoffice-desktop-editors-no-ubuntu-linux-mint-fedora-debian-manjaro-arch-linux-kde-neon-opensuse-centos-e-red-hat-enterprise-linux

Como instalar o OnlyOffice Desktop Editors no Ubuntu, Linux Mint, Fedora, Debian, Manjaro, Arch Linux, KDE Neon, openSUSE, CentOS e Red Hat Enterprise Linux!

como-instalar-o-jogo-solitaire-no-ubuntu-linux-mint-fedora-debian-manjaro-arch-linux-kde-neon-opensuse-centos-e-red-hat-enterprise-linux

Como instalar o Jogo Solitaire no Ubuntu, Linux Mint, Fedora, Debian, Manjaro, Arch Linux, KDE Neon, openSUSE, CentOS e Red Hat Enterprise Linux!