Como a adoção dos pacotes Snappy pode revolucionar o uso do Linux?

Os pacotes Snappy é uma das grande revoluções para usuários Linux!

O que são os pacotes Snappy? O Novo modelo de empacotamento proposto e implantado pela Canonical, pretende resolver o problema das dependências no Ubuntu e facilitar a convergência entre Desktop e Mobile. Uma das características dos novos pacotes Snappy e que poderão rodar todos os aplicativos de forma similar ao sandbox, em que tudo que o programa precisar para rodar está contido em um mesmo pacote, não sendo preciso instalar nada além, semelhante ao que acontece no Ubuntu Touch, Android ou Mac. Isso é o que mudará na forma como os aplicativos são utilizados e instalados no Ubuntu.

Correndo o risco de ser criticado, entendo que neste modelo a Canonical está chegando atrasada, pois o PC-BSD já faz algo parecido assim como Slackware. Mas como diz o ditado: antes tarde do que nunca.

Bem, para todos que utilizam ou já utilizaram distribuições Linux, sabem que o mesmo fragmenta uma aplicação em uma lista de dependências, que novamente possui outra enorme quantidade de dependências, e isto força muitas vezes a necessidade de recompilar o aplicativo caso alguma dependência deva ser atualizada, trazendo novas funções ao aplicativo em geral (assim como o Arch), ou desinstalar indiretamente outro programa, como acontece com o Playonlinux e o Image Magick, em que ao se instalar o aplicativo de jogos o manipulador de imagens se instala de forma indireta devido à necessidade de alguma biblioteca do mesmo. Isso acaba gerando instalações e muitas vezes desinstalações indesejadas resultando em dores de cabeça por parte do usuário.

Mas o que muda com os novos pacotes Snappy?

Muito tem mudado com a adoção dos novos pacotes. Quem utiliza Kde ou Gnome por exemplo, poderá utilizar diversos programas sem se preocupar com dependências, só implicando em não poder utilizar todas as novas versões de pacotes em uma LTS, devido ao fato de as mesmas prezarem por estabilidade. O Snappy é mais seguro, e em relação a eventuais erros, mais reversível. A própria canonical esclareceu que o modelo poderá ser aplicado a outras distribuições se assim desejarem e que os mesmos funcionarão em paralelo aos pacotes .DEB que são utilizados atualmente por todas as distribuições derivadas do Debian.

Como você já sabe a Canonical começou o suporte ao Snappy no lançamento do Ubuntu 16.04 LTS, datado em 21 de abril de 2016. Gostaria de salientar que pacotes assim, apesar de aumentarem um pouco o tamanho dos programas, são um passo importante na adoção maior do Linux nos Desktops, pois facilitam a utilização tanto de desenvolvedores quanto de novos usuários que estão migrando do Windows e acostumados com a maneira como são instalados os programas no mesmo.

Autor: Hildebrando de Lima Cordeiro

Comentários