SempreUPdate
Notícias sobre Ubuntu, Debian, Fedora, Linux, Android, Tecnologia, LibreOffice e muito mais!

#4 – Administração de Sistemas Linux – Instalação

Alguns detalhes sobre o GNU/Linux e sua instalação, isso vale para qualquer distribuição!

Quando estudamos Administração de Sistemas Linux não podemos esquecer da instalação, toda e qualquer distribuição possui um padrão para instalação, sempre é o mesmo padrão e é isso que devemos prestar atenção no momento de instalar.

Chegou nessa parte do curso? Recomendo voltar as outras partes anteriores:

Curso Administração de Sistemas Linux

Requisitos de instalação

Continuando a nossa explanação, chegamos a parte de instalação, a ideia aqui não é que você aprenda a instalar todas as distribuições ou as mais populares, mas que você entenda os padrões que todas elas seguem. E agora, você verá os requisitos mínimos e recomendáveis para que qualquer distribuição funcione de forma adequada ou básica.

Nota: Observe que estamos falando do Linux, ou seja, supondo que você vá utilizar um sistema minimalista sem muitas firulas, se você usar qualquer sistema GNU/Linux com ambientes completos e aplicações que exigem efeitos e um alto carregamento, com toda certeza os recursos mudam.

No quesito de requisitos mínimos você já pode usar processadores a partir de 700Mhz, 16MB RAM, Disco com no mínimo 4GB de espaço e qualquer placa gráfica, você tem o básico. Estes poucos megas de RAM podem ser usados para executar algumas aplicações que não necessitam de ambiente gráficos e até algumas distribuições como o Tiny Core Linux e muitas outras.

Agora, se você quer um desempenho de médio a satisfatório, aí temos que ser mais generosos, para um desempenho melhor você deve ter um processador de ao menos 1,2Ghz, RAM de 1GB, 10GB de espaço em disco e uma placa gráfica Intel.

Mas, lembre-se que para um desempenho satisfatório e não médio você pode dobrar ou triplicar os recursos que citamos acima, e claro, usar umas das placas Nvidia, AMD e outras, e assim você terá um desempenho excelente, não só do sistema, mas de gráficos e jogos.

Se você vai usar somente um firewall o mínimo de recursos vai te atender, se for usar servidor, ou até mesmo para programar, compilar ou apenas jogar seus games favoritos, então triplique tudo. Lembre-se que alguns drivers de placas são proprietários, como a Nvidia e AMD, então não se chateie se algo travar ou não funcionar como deveria, ocorre que estas empresas não querem dizer como suas placas funcionam, já a Intel possui seus drivers de código aberto o que facilita a vida dos desenvolvedores do Linux Kernel.

Padrões de instalação

Quando você inicia qualquer instalação de distribuições, seja em modo gráfico ou não, você vai seguir as mesmas etapas, cada distribuição possui suas características, mas os padrões são os mesmos.

  • Configuração do idioma
  • Configuração de Fuso horário
  • Configuração do teclado
  • Particionamento de discos
  • Configuração de usuários e senhas
  • Confirmação das configurações
  • Reinicialização do sistema
Nota: Atualmente o sistema de arquivos mais utilizado é o ext4, ele ainda recebeu algumas atualizações, inclusive algumas novidades foram lançadas no código do Linux Kernel mais recente e algumas coisas ficaram agendadas para serem lançadas no Linux Kernel 4.15. Se você usa HD’s SATA, e não importa se é 1,2,3 é recomendável o uso do ext4, se for usar SSD’s pode usar o Btrfs que você vai tirar mais proveito da velocidade do seu SSD, isso não é uma regra obrigatória, apenas uma sugestão.
Dica: No particionamento você deverá dividir o seu HD em 3 partições, uma para ‘/’ que é aonde o seu sistema será instalado, outra para o ‘Swap’ que é a área de troca, se usou o Windows ela é semelhante ao arquivo de paginação ou memória virtual, geralmente o seu sistema só consome o Swap quando a sua RAM acaba, e a outra partição é a ‘/home’, que é onde os seus arquivos pessoais vão ficar gravados, isso inclui personalizações da área de trabalho do usuário, arquivos como Documentos, Download, Vídeos e outros itens. No entanto, se você for usar UEFI deve criar primeiramente uma partição efi com cerca de 500MB. Existem pessoas que curtem mesmo dividir todo o HD ao seu modo, isso não é um problema, mas pode haver problemas de espaço no futuro.
Comentários