O artigo tem como objetivo demonstrar os 5 comandos Linux para monitorar o uso da CPU que todo usuário deve conhecer e explicamos alguns comandos de forma mais detalhada. A monitoração da CPU pode ajudar a entender o uso de outros recursos, por exemplo tráfego de rede, uso de memória RAM e latência de disco.


5 comandos Linux para monitorar o uso da CPU


1 – Comando top

Certamente o comando top é um dos mais utilizados, já que fornece uma visão contínua da atividade do processador em tempo real por uma lista dos processos mais utilizados pela CPU, como também fornece uma interface para manipulá-los. Também mostra um resumo informativo da situação do sistema, assim como uma lista de processos ou “threads” utilizados pelo Kernel do Linux. É possível ordenar as tarefas por uso de CPU, uso de memória e tempo de execução.

001 - top - 5 comandos Linux para monitorar o uso da CPU

Em resumo segue abaixo atalhos (após digitar o comando top, utilize os atalhos abaixo):

  • h” ou “?“: Abre a tela de ajuda do comando top
  • Shift+C“: Navegar pela lista de processos gerados pelo top
  • Shift+L“: Pesquisar pelo nome, basta digitar e apertar “Enter”
  • Ctrl+>” ou “Ctrl+<“: Ordena as colunas do maior para o menor
  • q“: Sair

No link abaixo temos uma explicação mais detalhada do comando top e dos seus campos.

Explicação do comando top em sistemas Linux

2 – Comando htop

Em contrapartida, o comando htop possui várias funcionalidades a mais em comparação ao comando top e também o considero mais “simpático”. Sobretudo possui uma interface intuitiva, com gráfico de uso em tempo real das CPU’s, memória e SWAP, além de várias opções como ordenar as informações ou até matar processos. Este comando não vem instalado por padrão na maioria das distribuições.

002 - htop - 5 comandos Linux para monitorar o uso da CPU

3 – Comando netstat

O comando netstat (networking status) mostra informações como conexões de rede, tabelas de roteamento e estatísticas de interfaces de rede. O comando netstat puramente, sem nenhum parâmetro, mostra todas as conexões (não somente rede, mas também locais), como mostra a figura abaixo:

003 - netstat - 5 comandos Linux para monitorar o uso da CPU

O tipo de informação a ser apresentada é controlada pelo parâmetro apresentado ao comando, por exemplo:

  • -r (route): Mostra a tabela de roteamento utilizado atualmente pelo Kernel
  • g (groups): Mostra informações de membros de grupos multicast por IPv4 e IPv6
  • i (interfaces): Mostra uma babela de todas as interfaces de rede
  • -M (Masquerade): Mostra uma lista de conexões mascaradas
  • -s (statistics): Mostra um resumo estatístico por protocolo
Para mais informações, use o comando netstat –help ou netstat -h.

4 – Comando vmstat

O comando vmstat (virtual memory status) gera um relatório com informações estatísticas de memória. Além disso, possui informações sobre processos, memória, paginação, gravação (block I/O), discos e atividade da CPU. O comando executado sem parâmetros nos traz as informações médias desde a última reinicialização do sistema mas é possível monitorar o vmstat por intervalos, passando este intervalo como parâmetro. No exemplo abaixo, utilizamos o comando vmstat 1 10

004 - vmstat - 5 comandos Linux para monitorar o uso da CPU

Sintaxe do comando:

vmstat [opções] [intervalo [contador]]
  • Opções:
    • -a: Mostra memória ativa e inativa
    • -f: Mostra o número de forks desde a última reinicialização do sistema
    • -m: Mostra slabinfos
    • -s: Mostra estatísticas de memória e contadores
    • -d: Mostra estatísticas relacionadas ao disco.
  • Intervalo é o tempo que o vmstat será atualizado em segundos. Se este valor não é definido, somente o relatório com a média dos valores da última reinicialização do sistema será apresentado
  • Contador é a quantidade de atualizações que teremos do comando vmstat. Caso não seja definido, o valor é infinito
Slabinfo é uma informação estatística gerada pelo Kernel e está relacionada a cache de processos, mais informações abaixo (em Inglês)

Overview of Linux Memory Management Concepts: Slabs

5 – Comando ps

O comando ps (processes) mostra o status dos processos atuais. Entretanto este comando (sem nenhum parâmetro) mostra os processos que estão rodando com o seu ID de usuário e estão conectados a um terminal (TTY), como mostra a figura abaixo:

005 - ps - 5 comandos Linux para monitorar o uso da CPU

Mas como este artigo é focado na monitoração de CPU, os parâmetros mais utilizados é o aux (a ordem das letras aqui não importa, podemos usar aux, axu, xau, xua, uxa, uax), conforme tela abaixo:

006 - ps aux - 5 comandos Linux para monitorar o uso da CPU

Ou seja, com o ps -aux é possível visualizar quais processos estão utilizando mais CPU e memória RAM.

Em conclusão, mostramos os 5 comandos Linux para monitorar o uso da CPU que todo usuário Linux deve conhecer. Então comente abaixo se você utiliza algum outro comando ou ferramenta para monitorar a sua CPU.

Até a próxima!

LuKazHiro
Entusiasta Linux desde a época em que as distribuições eram vendidas em CD's nas bancas de jornais. Formado em Ciência da Computação, certificado LPIC-3 e RHCE. Estudante constante de tecnologia, sempre procurando, ensinando e aprendendo com a galera!

System76 se tornará fabricante de equipamentos de informática

Previous article

Após multa bilionária, Android pode ser pago

Next article

You may also like

More in Dicas