in

6 características da nova iniciativa de código aberto das Nações Unidas

O que significa quando a ONU entra na ideia de código aberto?

6 características da nova iniciativa de código aberto das Nações Unidas

As Nações Unidas e a comunidade de código aberto compartilham os mesmos valores e juntas, terão uma iniciativa muito positiva que falaremos com mais detalhes abaixo.

No entanto, querem disponibilizar tecnologia, software e propriedade intelectual para todos, inclusive para os países em desenvolvimento.

Os softwares livres são ótimas ferramentas para atingir esse objetivo, pois o código aberto visa capacitar as pessoas e a colaboração global, protegendo os dados pessoais e a privacidade dos usuários.

Essa nova estratégia e política de código aberto é desenvolvida pelos Laboratórios de Inovação Tecnológica das Nações Unidas (UNTIL).

6 características da nova iniciativa de código aberto das Nações Unidas

Aliás, no mês passado, fizeram a primeira reunião presencial em Helsinque (capital da Finlândia) nos escritórios da UNTIL.

As 6 características da nova iniciativa de código aberto das Nações Unidas

6 características da nova iniciativa de código aberto das Nações Unidas

  • Compartilhamento: As Nações Unidas querem ter um impacto positivo em todos neste planeta. Para esse objetivo, é importante que software, dados e serviços estejam disponíveis para todos, independentemente de seu idioma, orçamento, educação ou outros fatores. O código aberto é perfeito para garantir esse resultado.
  • Contribuição: deve ser possível que todos possam contribuir com o software, dados e serviços das Nações Unidas. O objetivo é não depender apenas de um único fornecedor de software, mas construir um ecossistema maior que une inovação.
  • Capacitação: O código aberto possibilita que países e regiões subdesenvolvidos promovam empresas e conhecimentos locais desenvolvendo sobre o software de código aberto existente – apoiando-se nos gigantes.
  • Sustentabilidade: O código-fonte aberto garante software, dados e serviços mais sustentáveis por não depender de uma única entidade para apoiá-lo, mantê-lo e desenvolvê-lo. O código aberto ajuda a evitar um único ponto de falha, criando um campo de jogo igual para todos.
  • Segurança: O software de código aberto é mais seguro que o software proprietário, porque o código pode ser constantemente revisado e auditado. Esse fato é especialmente importante para aplicativos sensíveis à segurança que exigem transparência e abertura.
  • Descentralização: uma estratégia de código aberto permite a hospedagem descentralizada de software e dados. Esse fato possibilita a conformidade com todos os regulamentos de proteção de dados e privacidade e permite uma Internet mais livre e aberta.

Pois, discutiram que um modelo de negócios justo como o da Nextcloud deve ser incentivado e recomendado. Especificamente, que 100% do código deve ser colocado sob uma licença de código aberto aprovada pela OSI.

Não deve haver núcleo aberto, extensões proprietárias, licenciamento duplo ou outros componentes de acesso limitado para garantir que todos estejam no mesmo campo de atuação.

Contudo, esperamos ter uma influência positiva no futuro da TI, especialmente nos países em desenvolvimento.

Via: Opensource

Escrito por Fabiano Rodrigues

Usuário de Linux desde o Kurumin; servidor público, tecnólogo em análise e desenvolvimento de sistemas, amante de software livre e de código aberto; apaixonado por jogos, louco por rock e heavy metal, filmes e seriados.

Falha no chip da Qualcomm permite invasão no Android

Falha no chip da Qualcomm permite invasão no Android

ver-caracteres-ao-digitar-senhas-no-terminal-linux

Como ver os caracteres ao digitar senhas no Terminal!