in

A implementação do shift left

Nos últimos anos, houve um grande avanço tecnológico no mundo, o que ocasionou no surgimento de diversos equipamentos, automação e novos modelos de trabalho, a fim de atender a dinâmica e crescente demanda dos negócios. Com isso, também apareceram os problemas de segurança da informação, causando uma vulnerabilidade digital. Neste cenário aumentou o uso do Shift Left como método e prática de trabalho.

No contexto de desenvolvimento de software é utilizado como forma de estratégia de segurança. Os testes e verificações começam logo nos estágios iniciais e são cíclicos em todas as etapas do desenvolvimento, o que garante maior qualidade, melhor percepção do usuário e mitiga riscos cibernéticos. Esse método pode ser implementado de acordo com o objetivo desejado e pode ser adaptado. Não há uma regra, mas, sim, a cocriação e a adoção de práticas de governança e refinamento com o ciclo PDCA/DMAIC.

Agregamos e adaptamos esta prática em nossa operação. Os especialistas, por meio de documentação e scripts de atendimento, preparam os analistas do command center para resolverem chamados que até então seriam direcionados para outras equipes. O processo é controlado pela gerência de governança e passa por várias etapas de aprovação.

Assim, o usuário é atendido em menos tempo, com o mesmo padrão de qualidade. Há um aumento no nível de serviço (SLA), a equipe fica motivada, pois se inicia a trilha técnica, na qual pode almejar novas posições nas seleções internas. Os analistas N2, N3 e especialistas dispõem de mais tempo para administração e melhorias da infraestrutura. Além disso, com o crescimento do time na base, há uma redução de custo, o que possibilita ofertas mais atrativas. De forma organizada, buscamos qualificar as entregas e potencializar os resultados.

Levamos o modelo para alguns clientes e os novos produtos e projetos passaram a entram em produção suportados pelo N1, desde sua concepção.  Entre as melhorias da organização, o shift left se fez presente e ganhou notoriedade e credibilidade, com aumento de resolutividade em todos os meses após a sua implementação.

Acredito que o diferencial em uma prestação de serviços, vai além do âmbito técnico e de gestão. Quando entendemos e valorizamos o propósito e começamos a respirar as mesmas metas, o engajamento entre os times flui naturalmente e com extrema força. É assim que começamos a fazer parte do negócio de nossos clientes.

Artigo escrito por: Danilo Felicio, diretor de Serviços da Service IT.

Escrito por Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.