in

A proposta da Huawei de substituir o TCP/IP não está indo muito longe

Uma das razões pelas quais a internet continua sendo um bom lugar para a liberdade de expressão e os governos têm dificuldade em censurá-la e controlá-la, é a própria linguagem que as redes aderem para facilitar a comunicação entre elas.

Empresas como a Huawei e, por extensão, a China pensam que precisamos de um novo “sistema de endereçamento IP mais dinâmico”, que também possa levar a uma internet menos aberta. Assim, a Huawei emitiu uma proposta de substituição do TCP/IP em uma reunião da União Internacional de Telecomunicações (ITU).

A empresa também não explicou como planeja resolver as complicações regulatórias que possam surgir. Por outro lado, diz que o novo IP deve estar pronto para testes no início de 2021 e que sua pesquisa está aberta a engenheiros e organizações de todo o mundo, se eles quiserem contribuir.

A proposta da Huawei de substituir o TCP/IP não está indo muito longe

O novo sistema, apelidado de Novo IP, representa uma mudança radical na maneira como a internet funciona. Além disso, a empresa afirma que resolve alguns dos problemas técnicos que tornam o TCP/IP inadequado para um mundo hiperconectado, com uma enxurrada de dispositivos e sensores.

O novo IP supostamente possibilitaria comunicações mais confiáveis e trataria dos requisitos técnicos do cenário digital de rápido crescimento. E, embora isso pareça bom no papel, há também um toque de autoritarismo na proposta, com vários controles que levariam à centralização, além de rastreamento e censura por capricho dos governos.

A proposta da Huawei de substituir o TCP/IP não está indo muito longe
Há vários controles na proposta que levariam à centralização. Imagem: The Next Web.

No entanto, a ITU não está convencida e expressará suas críticas em detalhes numa assembleia ainda este ano.

A IETF também rejeitou a proposta como “prejudicial”.

Ainda mais, a Internet Society revisou o novo IP e considerou preocupante o fato de a Huawei ignorar os custos de criação de trabalho duplicado e sobreposto para resolver problemas na pilha de protocolos atual.

Fonte: Tech Spot

Leia mais:

Huawei gastou bilhões em um estoque de dois anos de chips americanos

Reino Unido decide remover equipamentos Huawei de suas redes 5G