Apesar de renderizar imagens e vídeos, não espere grandes milagres. Tudo isso surgirá pixelado. Isso ocorre porque o Browsh usa um truque para obter 2 cores de cada célula de caractere. Deste modo, consegue para simular gráficos básicos.

Abaixo está uma captura de tela da página principal do Sempreupdate acessado pelo Browsh:

Navegue no terminal utilizando Browsh

Captura de tela do site do Sempreupdate no terminal com o Browsh

Portanto, veja que as imagens são pixeladas ao ponto de estarem quase indecifráveis. Entretanto, o navegador pode ajudar os leitores a retransmitir/exibir as tags alt e o texto do título da imagem.

Largura de banda e SSH

Mais do que uma curiosidade para geeks, o objetivo do navegador é reduzir significativamente a largura de banda e aumentar a velocidade de navegação. Então, você pode tê-lo em execução em um servidor.

Para saber todos os detalhes sobre o Browsh, acesse a página do projeto clicando no botão abaixo:

Browsh

Para vê-lo em funcionamento, assista ao vídeo abaixo:

Browsh para o Ubuntu (e outros sistemas operacionais)

Você pode encontrar o código-fonte para o Browsh  no o Github caso queira se envolver, verificar ou relatar qualquer problema. Da mesma forma, é possível baixar o programa para Ubuntu e derivados, além de outros sistemas.