in

Aplicativos Web Progressivos no Edge Chromium serão muito semelhantes a um aplicativo nativo

Por enquanto, isso valerá apenas para o no Windows 10 mas deve fazer parte da versão para Linux.

Aplicativos Web Progressivos no Edge Chromium serão muito semelhantes a um aplicativo nativo

As aplicações web progressivas (PWA) vão em breve ter a capacidade de funcionar exatamente como um aplicativo nativo para qualquer Windows 10. Pelo menos foi o que explicou este funcionário da Microsoft a um usuário na empresa fóruns da comunidade. Os Aplicativos Web Progressivos no Edge Chromium serão muito semelhantes a um aplicativo nativo.

Isso se deve a uma função do Microsoft Edge Chromium que, por enquanto, está com um sinalizador na versão Canary e permite que aplicativos progressivos da Web sejam criados com uma “identidade moderna de aplicativo do Windows” para melhor integração com o Shell.

Notificações personalizadas, desinstalação mais fácil e seu próprio nome no Gerenciador de tarefas

Aplicativos Web Progressivos no Edge Chromium serão muito semelhantes a um aplicativo nativo
Instalando o PWA no Edge Chromium

Basicamente, nas próximas versões do Windows 10, a partir da versão 19022, os PWAs podem fazer com que o Shell do Windows os identifique mais como aplicativos nativos do que aplicativos da web. Isso permite que eles mostrem notificações personalizadas, que dizem “WhatsApp” se forem do PWA do WhatsApp, em vez de “Microsoft Edge”, como acontece hoje em dia .

Além disso, o PWA será mais fácil de desinstalar e aparecerá no Gerenciador de Tarefas com seu próprio nome, e não como outra instância do Edge. No futuro, o PWA também deverá ter emblemas e listas de atalhos exclusivas, ou seja, os menus que aparecem quando clicamos com o botão direito do mouse em um ícone da barra de tarefas.

Sabemos que a Microsoft está determinada a continuar apostando no PWA, de fato, apenas alguns dias atrás, eles fizeram do Outlook um deles.

Aplicativos do Edge Chromium também no Linux

O novo Microsoft Edge baseado no Chromium vem dando muito o que falar desde seu primeiro lançamento preliminar. Já sabemos que chegará oficialmente em 15 de janeiro de 2020, exceto no Linux, onde ainda não temos uma data. Porém, já há a promessa da estreia no sistema livre . Portanto, esse recurso também deve ser portado para ele.

Enquanto isso, a Microsoft continua refinando os detalhes e fazendo com que este navegador fique cada vez melhor. Além disso, todas essas melhorias provavelmente podem ser esperadas em outros navegadores baseados no Chromium.

Fonte: Genbeta

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Kernels Linux 5.4.7, 4.19.92 e 4.14.161 lançados para finalizar 2019

EXT4 para Linux 5.5 tem novas melhorias

Kernels Linux 5.4.7, 4.19.92 e 4.14.161 lançados para finalizar 2019

Kernel 5.4 recebe primeira atualização