in

Após demissão em massa, Mozilla pede ajuda para encontrar bugs do Firefox

Empresa precisa de voluntário para rotação de triagem noturna

Firefox 73.0.1 corrige falhas do Linux ao reproduzir conteúdo criptografado

Recentemente, a Mozilla anunciou um programa de demissões de funcionários que varreu boa parte dos desenvolvedores que estavam envolvidos no Firefox e produtos agregados ao navegador. Na oportunidade, a empresa alegou que não houve o retorno financeiro esperado. Porém, agora a Mozilla está procurando voluntários que possam ajudar na lista de triagem. A própria empresa explica que há alguns locais a serem preenchidos após “as recentes demissões”.

Meia hora por semana

Após demissão em massa, Mozilla pede ajuda para encontrar bugs do Firefox

Nos e-mails enviados esta semana, a Mozilla diz que a busca de bugs não levaria mais de 30 minutos por semana e

é uma boa maneira de aprender mais sobre o funcionamento interno do Firefox e interagir com o código com o qual você não está necessariamente familiarizado.

A empresa então aponta para a página wiki do Nightly Crash Triage Mozilla, onde mostra que a empresa atualmente tem um monte de vagas disponíveis para analisar as compilações.

Após demissão em massa, Mozilla pede ajuda para encontrar bugs do Firefox

Devido às recentes demissões, a lista de triagens tem muitos buracos. Portanto, se você tiver disponibilidade, venha e ajude! A triagem consiste em examinar as falhas para uma versão específica, explica a Mozilla. Geralmente, não leva mais de 30 minutos por semana e é uma boa maneira de aprender mais sobre os elementos internos do Firefox e interagir com o código com o qual você não está necessariamente familiarizado.

Temos documentação detalhada para você começar. Adicionaremos mais documentos sobre ferramentas que facilitam o trabalho.

Sobre as demissões

A Mozilla decidiu recentemente demitir aproximadamente 70 funcionários (com mais possibilidade de serem afetados os escritórios em outros países), enquanto a empresa lutava para encontrar fontes de receita a longo prazo.

Os funcionários da Mozilla culparam o lento crescimento de seus produtos baseados em assinaturas pelas demissões, explicando que não deseja “gastar mais do que ganha”.

Você deve se lembrar que esperávamos obter receita em 2019 e 2020 com novos produtos de assinatura, além de uma receita mais alta de fontes externas à pesquisa. Isso não aconteceu. Nosso plano de 2019 subestimou quanto tempo levaria para criar e enviar novos produtos geradores de receita, afirmou Mitchell Baker, presidente da Mozilla e CEO interino.

O trabalho será mais voltado para a versão do Firefox Nightly.

Fonte: Softpedia

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

LibreOffice 6.4 lançado

LibreOffice 6.4 lançado

Kubernetes e a segurança

Kubernetes e a segurança