Categorias

Android

Games

Notícias Linux

Tutoriais Linux

Vídeos

Notícias Linux

29/01/2020 às 15:00

6 min leitura

Avatar Autor
Por Claylson Martins

Após demissão em massa, Mozilla pede ajuda para encontrar bugs do Firefox

Mozilla Firefox terá um modo de navegação exclusiva HTTPS

Recentemente, a Mozilla anunciou um programa de demissões de funcionários que varreu boa parte dos desenvolvedores que estavam envolvidos no Firefox e produtos agregados ao navegador. Na oportunidade, a empresa alegou que não houve o retorno financeiro esperado. Porém, agora a Mozilla está procurando voluntários que possam ajudar na lista de triagem. A própria empresa explica que há alguns locais a serem preenchidos após “as recentes demissões”.

Meia hora por semana

Após demissão em massa, Mozilla pede ajuda para encontrar bugs do Firefox

Nos e-mails enviados esta semana, a Mozilla diz que a busca de bugs não levaria mais de 30 minutos por semana e

é uma boa maneira de aprender mais sobre o funcionamento interno do Firefox e interagir com o código com o qual você não está necessariamente familiarizado.

A empresa então aponta para a página wiki do Nightly Crash Triage Mozilla, onde mostra que a empresa atualmente tem um monte de vagas disponíveis para analisar as compilações.

Após demissão em massa, Mozilla pede ajuda para encontrar bugs do Firefox

Devido às recentes demissões, a lista de triagens tem muitos buracos. Portanto, se você tiver disponibilidade, venha e ajude! A triagem consiste em examinar as falhas para uma versão específica, explica a Mozilla. Geralmente, não leva mais de 30 minutos por semana e é uma boa maneira de aprender mais sobre os elementos internos do Firefox e interagir com o código com o qual você não está necessariamente familiarizado.

Temos documentação detalhada para você começar. Adicionaremos mais documentos sobre ferramentas que facilitam o trabalho.

Sobre as demissões

A Mozilla decidiu recentemente demitir aproximadamente 70 funcionários (com mais possibilidade de serem afetados os escritórios em outros países), enquanto a empresa lutava para encontrar fontes de receita a longo prazo.

Os funcionários da Mozilla culparam o lento crescimento de seus produtos baseados em assinaturas pelas demissões, explicando que não deseja “gastar mais do que ganha”.

Você deve se lembrar que esperávamos obter receita em 2019 e 2020 com novos produtos de assinatura, além de uma receita mais alta de fontes externas à pesquisa. Isso não aconteceu. Nosso plano de 2019 subestimou quanto tempo levaria para criar e enviar novos produtos geradores de receita, afirmou Mitchell Baker, presidente da Mozilla e CEO interino.

O trabalho será mais voltado para a versão do Firefox Nightly.

Fonte: Softpedia

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Os comentários estão desativados.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.