SempreUPdate
Notícias sobre Ubuntu, Debian, Fedora, Linux, Android, Tecnologia, LibreOffice e muito mais!

Aprenda Programação com Python – Parte 3

Aprenda Programação com Python – Parte 3

Na sequência do nosso pequeno curso de programação com Python vamos começar a tornar as coisas um pouco mais perenes. Até aqui utilizamos o terminal Python. Agora vamos transformar nossas interações em programas de fato. Este artigo é parte de uma sequencia de tutoriais. Caso tenha perdido algum você pode clicar nos links abaixo:

Um pouco de teoria

Algoritmo é um conceito fundamental de programação. Até aqui fomos muito práticos. Mas por vezes precisamos de um pouco de teoria para um melhor entendimento. Programas de computador nada mais são que uma sequencia de ações. Algoritmo é uma sequencia de passos lógicos para executar alguma tarefa. Um exemplo de algoritmo é uma receita de bolo. Dessa forma quando você escreve um programa, está descrevendo para o computador uma sequencia de passos para que ele execute.

google_ad_client = “ca-pub-5822666425104102”;
google_ad_slot = “7651670077”;
google_ad_width = 728;
google_ad_height = 90;

Linguagens de programação podem ser compiladas ou interpretadas. As linguagens de programação compiladas precisam de um programa chamado compilador. Ele transforma a linguagem que utilizamos em nosso programa em uma linguagem que o computador entende, desde que esse não contenha erros (se tiver, o compilador envia uma mensagem indicando o erro). Dessa forma, o compilador gera um arquivo que não pode ser lido por humanos, apenas pelo computador, mas que pode ser executado.
Linguagens interpretadas são executadas por um programa chamado interpretador. Ele não passa por um processo de compilação. O programa vai executando a medida que as linhas vão aparecendo. Como vantagem os programas de linguagens interpretadas(também chamados de scripts) podem ser entendidos por humanos e alterados, entretanto, no processo de interpretação um erro será exibido durante a execução, e não antes da utilização do programa como os programas compilados.
Python é uma linguagem interpretada.

Salvando programas como arquivos

Até aqui você executou programas utilizando o prompt interativo python. Só que ao fechar o mesmo, os programas se perdem. Um programa de verdade pode ser reutilizado. Para isso basta digitar os comandos a serem executados linha a linha utilizando um editor de texto como nano, vi, gedit ou mesmo o bloco de notas(caso você utilize Windows), e salvar com a extensão “.py”. Para executar o programa basta digitar:
python nome_do_programa.py
Você deve atentar para identação dos comandos, ou seja, o espaço no inicio da linha. Calma você já vai entender.

google_ad_client = “ca-pub-5822666425104102”;
google_ad_slot = “7651670077”;
google_ad_width = 728;
google_ad_height = 90;

De volta ao artigo anterior, eu tinha deixado um desafio: calcular a média aritmética de dois números. A fórmula matemática da média aritmética simples de n números é dada pela soma dos números dividida por n. Assim, a média de dois números é dada por:
M=(n1+n2)/2
Se fossemos implementar (programadores falam implementar, soa bonito, né?) uma solução para o problema pedido utilizando o prompt interativo do python:
>>>n1=int(input(‘Entre com o primeiro número: ‘))
>>>n2=int(input(‘Entre com o segundo número’))
>>>media=(n1+n2)/2
>>>print(‘ A média dos números é: ’, media)
Verifique que nosso programa contempla apenas números inteiros. Se quisermos, podemos utilizar float ao invés de int, para que possa receber quaisquer valores.
Para transformar nosso calculador em um programa de verdade abra seu editor de texto preferido e digite a mesma sequencia de comandos (nesse caso não vai ter o >>> do prompt) e salve com a extensão .py.
#media.py
n1=int(input(‘Entre com o primeiro número: ‘))
n2=int(input(‘Entre com o segundo número’))
media=(n1+n2)/2
print(‘ A média dos números é: ’, media)
Na sequencia execute o comando Python seguido do nome do arquivo
python media.py
Repare que utilizei o caractere #. O caractere serve par realizar comentários no meio do programa. Você pode desejar realizar comentários durante o código para não se perder em um programa muito grande, ou para facilitar o entendimento de outra pessoa que leia seu código. Todo texto escrito depois do # será ignorado pelo interpretador.
Repare que apesar de poder gravar seu programa diretamente em um arquivo .py, o interpretador interativo continua sendo muito útil para testar programas. Uma vez que Python não identifica erros antes da execução do programa, por vezes é preferível testá-lo no terminal antes.

Transformando seu script em um executável.

Se você está utilizando Linux você pode transformar seu script Python em um executável. Para isso a primeira linha de seu script deve conter um comentário seguido de ! e o caminho do interpretador Python:
#!/usr/bin/python
Feche o editor de texto, salve e dê permissão de execução com o seguinte comando:
$chmod +x nome_do_script
Agora para executar o script basta que você entre no diretório do mesmo e digite:
./nome_do_script
Repare que como você indicou o caminho do interpretador Python no inicio do código você pode até mesmo salvar o arquivo sem a extensão .py, e quando for executar script, o sistema identificará que se trata de um arquivo Python.

Funções

No exemplo da média. Toda vez que quiséssemos obter a média entre dois números seria necessário escrever todo o programa. Mas podemos automatizar isso. Calma, explico. Computadores estão aí para facilitar a nossa vida e nos livrar de tarefas maçantes. Quando definimos uma função, estamos evitando repetir passos. Vou descrever o programa anterior em forma de função:
#!/usr/bin/python
def media():
 n1=int(input(‘Entre com o primeiro número: ‘))
 n2=int(input(‘Entre com o segundo número’))
 media=(n1+n2)/2
 print(‘ A média dos números é: ’, media)
media()
Verifique que utilizei indentação para separar o corpo da função do  seu título. Qual deve ser a indentação? Isso você decide. Pode ser um espaço, dois espaços, uma tabulação, tantos espaços quanto quiser. O importante é que seja constante. Do contrário ocorrerá um erro.
Por hoje vamos parar aqui.
O desafio da semana é:
Construa um programa que forneça as raízes de uma equação de segundo grau.
Um forte abraço.
Tutorial escrito pelo colaborador: Vinicius
Comentários