Archinstall 2.3.1 lançado com perfil do aplicativo PipeWire adicionado e melhorias na instalação do Btrfs

Claylson Martins
3 minutos de leitura

O Archinstall é um instalador rápido e fácil de usar para a distribuição Arch Linux. Acaba de sair a mais nova atualização pontual do programa que facilita muito todo o processo de instalação da distribuição Arch Linux em seus computadores pessoais. Então, desta vez, o Archinstall 2.3.1 foi lançado com perfil do aplicativo PipeWire e melhorias na instalação do Btrfs. Estas são algumas melhorias importantes para o instalador de SO que tem sua base em texto.

Ao longo do ano passado, o Archinstall evoluiu para uma ótima opção encontrada na mídia de instalação do Arch Linux para fornecer uma configuração padrão e oportuna (pelo menos facilmente reproduzível) de uma instalação do Arch Linux. O Archinstall é ótimo para implantar rapidamente uma instalação do Arch Linux sem problemas. Também dispensa ter de usar alguma distribuição que deriva da original como Manjaro Linux ou o EndeavourOS.

Archinstall 2.3.1 lançado com perfil do aplicativo PipeWire adicionado e melhorias na instalação do Btrfs

Archinstall 2.3.1 lançado com perfil do aplicativo PipeWire adicionado e melhorias na instalação do Btrfs
Archinstall 2.3.1 lançado com perfil do aplicativo PipeWire adicionado e melhorias na instalação do Btrfs

Com o Archinstall 2.3.1, nós temos uma mudança no layout padrão do subvolume Btrfs para funcionar melhor com Snapper/Timeshift. Agora há um perfil de aplicativo Pipewire adicionado, várias melhorias na infraestrutura do instalador e muito mais. Há também correções importantes, como o manuseio do suv-bolume do Btrfs agora sendo montado corretamente de forma recursiva. Além disso, o GRUB agora lida melhor com as configurações de UEFI, várias correções de particionamento e o perfil Xorg agora define o driver AMDGPU antes do módulo Radeon para novas imagens initramfs.

Novas características

  • O tempo limite padrão systemd-bootmudou de 5 para 15 segundos.
  • O layout padrão do subvolume BTRFS mudou para algo que esperamos funcionar com snapper/timeshift (não testado, mas em teoria deve funcionar) :"@": "/", "@home": "/home", "@log": "/var/log", "@pkg": "/var/cache/pacman/pkg", "@.snapshots": "/.snapshots"
  • archinstall.Installer()agora mantém o controle de quais pacotes foram instalados archinstall.Installer().pacstrap() na variável archinstall.Installer().installed_packages.
  • archinstall.Installer().add_user()agora chama um novo gancho de plugin chamado plugin.on_user_created(self, user). Isso é usado pelo perfil do aplicativo pipewirepara habilitar serviços de usuário pipewire-pulse.servicepipewire-media-session.servicepara novos usuários.
  • O pipewire do perfil do aplicativo.
  • O exemplo only_hd para testes, mas também como um exemplo de como usar o archinstall para realizar apenas operações de disco.
  • @archinstall.plugin está no código de suporte para definir plugins em tempo de execução. (usado pelo perfil do aplicativo pipewire. É um pouco rudimentar no momento, isso será alterado nas próximas versões)
  • mountpoint não será definido, mesmo para /ou /home se estiver usando subvolumes. Isso ocorre porque os subvolumes têm precedência nesta versão, pois alteramos o layout padrão para oferecer suporte a uma @entrada.

Então, mais detalhes com a longa lista de alterações/correções do Archinstall 2.3.1 via GitHub.

Share This Article
Follow:
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.