in

Arquitetura Ubuntu OpenStack será usada no 5G

Isso permite que eles criem uma rede inteligente e totalmente convergida.

Arquitetura Ubuntu OpenStack será usada no 5G

A Canonical anunciou que a empresa de comunicações do BT Group optou por usar o Charmed OpenStack no Ubuntu e ferramentas de código aberto relacionadas. Assim, esperam automatizar a implantação e as operações de sua rede de núcleo 5G de última geração. Portanto, a arquitetura Ubuntu OpenStack será usada no 5G.

A próxima geração da rede 5G Core da BT será construída na arquitetura Charmed OpenStack da Canonical no Ubuntu Linux. A empresa também usará todas as ferramentas de código aberto fornecidas pela Canonical, como a Charms, Juju e MAAS. Isto para automatizar a implantação e as operações de sua infraestrutura. Além disso, será usada em aplicativos de funções de rede virtual (VNFs).

A BT reconheceu a eficiência, flexibilidade e inovação proporcionadas por uma arquitetura aberta. Então, percebe o valor de tal abordagem ao possibilitar a entrega de novos serviços 5G. Estamos felizes em trabalhar com eles para fornecer a base para essa abordagem, o que sustentará a estratégia 5G da BT, disse Mark Shuttleworth, CEO da Canonical.

Ubuntu e OpenStack ajudam a BT a implantar rapidamente novos serviços. Como a arquitetura Ubuntu OpenStack será usada no 5G

Arquitetura Ubuntu OpenStack será usada no 5G

Não só o OpenStack Charmed da Canonical no Ubuntu prova ser um componente chave para a próxima geração da rede 5G Core da BT. Do mesmo modo, parece que todas essas ferramentas de código aberto e abordagem baseada em nuvem irão garantir a rápida implementação de novos serviços. A tecnologia vai aumentar a capacidade de  atendimento ao cliente, graças tanto ao 5G quanto ao FTTP.

A Canonical está nos fornecendo a base ‘nativa da nuvem’ que nos permite criar uma rede inteligente e totalmente convergente. Utilizar as tecnologias de código aberto e as melhores da categoria garantirá que possamos oferecer convergência e possibilitar uma rede ampla. Assim, levaremos a experiência 5G e FTTP para nossos clientes, disse Neil J. McRae, arquiteto-chefe do BT Group.

Em 30 de maio de 2019, a rede móvel de EE da BT possibilitou recursos de 5G em seis cidades do Reino Unido. São elas: Belfast, Birmingham, Cardiff, Edimburgo, Londres e Manchester. A próxima geração da rede 5G Core baseada em nuvem será introduzida pela BT a partir de 2022. Tudo graças às poderosas tecnologias Open Source fornecidas pela Canonical e Ubuntu Linux.

Fonte

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Collabora adiciona decodificação MPEG-2 ao kernel Linux 5.3

Collabora adiciona melhorias de desempenho para gamers no Kernel 5.2

SparkyLinux 5.8 é o primeiro lançamento baseado no Debian 10 "Buster"

SparkyLinux 5.8 é o primeiro lançamento baseado no Debian 10 “Buster”