in

Benefícios e malefícios de usar sistemas operacionais completamente livres

Neste artigo, veja como usar um sistema operacional completamente livre pode afetar seu trabalho.

GNU Linux-libre 5.2 melhora firmware de som

Já ficou interessado em explorar um sistema operacional completamente livre? Imagina quais serão os malefícios e os benefícios de rodar uma distribuição Linux assim?

Sistemas completamente livres

Benefícios e malefícios de usar sistemas operacionais completamente livres
O Projeto GNU montou uma lista com sistemas completamente livres.

Para as pessoas interessadas em ver em quais distribuições Linux o projeto GNU considera que as liberdades dos usuários são respeitadas, o projeto mantém uma lista. Essas são distribuições que são lançadas sem software proprietário e não fornecem um método para usuários instalarem pacotes não-livres.

A distribuição Debian, é digno de nota, não está na lista do GNU. Enquanto o Debian é lançado somente com software livre e open source por padrão, o projeto Debian mantém um repositório não-livre para que seus usuários possam habilitá-lo, o que exclui a distribuição da lista de sistemas operacionais livres do GNU completamente. O Fedora é outra distribuição com uma firme posição em favor da liberdade de software, mas o Fedora é lançado com firmware não livre, o que a exclui da lista do GNU. É importante notar que muitas distribuições fazem muito para respeitar a liberdade de seus usuários, mas podem não estar na lista do GNU.

De um ponto de vista prático, há alguns benefícios em rodar um sistema operacional completamente livre. Um benefício em ter um sistema completamente livre é que isso significa que você pode auditar o código fonte do sistema operacional inteiro para procurar por falhas, problemas de segurança e potenciais backdoors no sistema. O outro benefício é que, com um sistea operacional completamente livre, é possível ue desenvolvedores consertem quaisquer problemas que eles descubram no sistema operacional, com o tempo e habilidades necessários.

Desvantagens de um sistema livre

Novamente, de um ponto de vista prático, há provavelmente apenas dois malefícios quando usa-se apenas um sistema operacional completamente livre. O primeiro é que alguns hardwares não serão suportados. Um sistema completamente livre não incluirá firmware e driver fechado. Muitas das vezes, placas de vídeo funcionarão com drivers open source, mas podem requisitar drivers não-livres para tarefas de alta performance como jogos.

Sob o mesmo ponto de vista, o outro potencial malefício é que aplicações não-livres não ficarão facilmente disponíveis. Se você deseja usar componentes de fonte fechada, como o navegador Chrome, o Skype ou o cliente de jogos da Steam, estes não ficarão disponíveis facilmente. Ainda será possível encontrar e instalar esses itens, mas eles não estarão nos repositórios de sua distribuição quando você estiver rodando exclusivamente software livre.

Há outras razões, à parte das razões práticas anteriores, para rodar distribuições de software livre. Em síntese, algumas pessoas são eticamente opostas ao software não-livre, algumas querem encorajar vendedores de hardware a escrever drivers abertos, alguns querem expor o quão poderoso um sistema operacional completamente livre pode ser.

Afinal, você gostou de saber quais as vantagens e as desvantagens de se usar sistemas operacionais completamente livres?

Não deixe de compartilhar!

Com informações de DistroWatch.

Leia também: Como instalar programas pelo código fonte no GNU/Linux!

Escrito por Leonardo Santana

Astrônomo amador e eletrotécnico. Apaixonado por TI desde o século passado.

Como fazer a bateria do notebook durar mais usando Linux

Valve admite erro ao descartar um relatório de vulnerabilidade grave

Valve admite erro ao descartar um relatório de vulnerabilidade grave