Youtube bloqueia vídeos do Blender e MIT

Treta das grande a vista. O Youtube está sendo acusado por algumas instituições de retirarem, sem explicação, vídeos de conteúdo gratuito do ar. Ainda não se sabe se esta é uma falha humana ou dos algoritmos da plataforma. Até agora, nenhum comunicado oficial por parte do Google foi feito. O assunto já começa a repercutir pelo mundo.

Um comunicado do aplicativo Blender, utilizado para edição de vídeos em 3D, faz fortes acusações contra o Google, especialmente a equipe do Youtube. Segundo a matéria, a plataforma de vídeos mais famosa do mundo estaria bloqueando o acesso a vídeos produzidos e postados na conta oficial do Blender. O canal do Blender já atingiu quase 200 mil inscritos. O motivo seria a o fato de os anúncios estarem desativados na página desde sua criação, em 2008. O Youtube estaria pressionando a empresa a liberar a monetização dos conteúdos. Assim, por causa de anúncios, Youtube bloqueia vídeos do Blenderem todo o Mundo.

Por anúncios, Youtube bloqueia vídeos do Blender ao redor do Mundo

De acordo com uma matéria assinada pelo presidente da Blender Foundation, Ton Roosendaal, o Blender começou a testar o PeerTube  (abaixo) para migrar as publicações. O material “está sendo executado em um de nossos próprios servidores, em um datacenter europeu”, diz a nota. 

Youtube bloqueia vídeos do Blender

O Blender publica um documento com o contrato enviado pelo Google que você pode ler aqui. São seis páginas de cláusulas legais. Porém, segundo o Blender, a essência do acordo parece ser sobre a Blender Foundation aceitar a monetização de conteúdo em seu canal no Youtube.

O Google pressiona para que a monetização seja ativada. Por exemplo, agora está disponível uma nova seção nas configurações do canal: “Monetização ativada“.

No entanto, a opção de anúncio está desativada nas configurações avançadas.

Agora, há outro problema. Segundo a equipe do Blender, no ano passado, eles foram notificados pelos visitantes do Youtube. Eles diziam que um vídeo muito popular sobre a conferência do Blender não estava acessível. A palestra que Andrew Price deu em 2016, Os 7 hábitos de artistas altamente eficazes (imagem abaixo) já tinha mais de um milhão de visualizações.

Youtube bloqueia vídeos do Blender

Então, diz a nota, foi feito um contato para questionar o que estava errado. Depois de alguns e-mails, a resposta foi a seguinte (22 de dezembro de 2017):

Obrigado pelo seu apoio e paciência contínuos.

Recebi uma informação de nossos especialistas informando que você precisa ativar anúncios para seu vídeo. Depois que você ativar, seu vídeo estará disponível nos EUA.

Se precisar de mais alguma ajuda, sinta-se à vontade para nos escrever. Sempre estaremos disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, para cuidar das preocupações de todos os parceiros.

Obrigado pela compreensão e por ser nosso parceiro. Tenha um ótimo dia!

A declaração foi, segundo a Fundação Blender, surpreendente e logo emitiram uma resposta no dia 22 de dezembro do ano passado:

Sou presidente da Fundação Blender. Optamos por usar um canal 100% livre de anúncios para o nosso trabalho, para enfatizar nossos objetivos públicos e sem fins lucrativos.

De acordo com a sua resposta, estamos sendo forçados a ativar a publicidade agora.

Gostaria de saber onde esta nova política do YouTube foi publicada e oficializada.

Em seguida, eles receberam a seguinte resposta:

Por favor, permita-me algum tempo para avaliar seu problema com especialistas. Eu investigarei mais e entrarei em contato com você com uma atualização o mais breve possível.

Na semana passada, 12 de junho, a Fundação Blender novamente solicitou uma resposta para esse problema. A resposta foi:

Eu entendo completamente sua situação. Desculpas pelo atraso incomum em ter um retorno da equipe. Encaminhei este problema para mais investigação e assistência. Por favor, tenha paciência conosco enquanto resolvemos isso.

E então, no no último dia 15 de junho, todo o canal ficou inacessível.

[bs-quote quote=”Para nós, ainda não está claro o que está acontecendo. Pode estar relacionado ao novo sistema de “assinatura” do Youtube. Também pode ser apenas um erro humano; nossa recusa em monetizar vídeos em um canal muito popular não é comum. No entanto, continua a ser uma questão justa e relevante para o Google: você permite canais gratuitos sem monetização?” style=”style-2″ align=”center” author_name=”Ton Roosendaal” author_job=”Presidente da Blender Foundation”][/bs-quote]

Após alguns dias, todos os vídeos do Blender no OFFICIAL BLENDER CHANNEL foram bloqueados em todo o mundo sem explicação. A equipe do Blender diz estar em contato com o Youtube para resolver a questão. Enquanto isso, o material pode ser acessado em: cloud.blender.org

.

Vídeos do MIT também foram retirados

Além da Blender Foundation, vídeos de cursos, gravação de conferências e apresentações do MIT (Massachussetts Institute os Technology) também foram retirados do ar. O problema foi detectado na página do OpenCourseWare. De acordo com um comunicado oficial do MIT, por volta da meia-noite de 14 de junho, vários vídeos do OCW no YouTube ficaram indisponíveis para muitos alunos. Em vez disso, eles viram a seguinte mensagem do YouTube: “Este vídeo contém conteúdo do MIT. Não está disponível no seu país. ”

Alunos dos Estados Unidos, Índia, China, Egito, Bélgica, Sérvia e Cazaquistão – e de todo o mundo – ainda não conseguem acessar esse conteúdo do MIT. O suporte do YouTube está investigando o problema. A imprensa norte-americana tem dado destaque ao incidente.

Para proteger os detentores de direitos autorais, o YouTube usa um sistema avançado de reconhecimento de pirataria que sinaliza e desativa os vídeos que são usados ??sem permissão.

Esse sistema, conhecido como Content ID, funciona bem na maior parte das vezes. Contudo, está longe de ser perfeito. Simples ruídos e até mesmo o canto de pássaros foram apontados como pirataria.

Estamos profundamente preocupados com o bloqueio desses vídeos, pois sabemos que muitos visitantes do OCW contam com esse conteúdo todos os dias. Apreciamos como a plataforma do YouTube permitiu que o OCW alcançasse milhões de alunos de todo o mundo gratuitamente, de acordo com a nossa missão: compartilhar livremente e abertamente os materiais do curso do MIT com o mundo.

OCW

Claylson
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

GnuPG: Falha permite que invasores imitem a assinatura dos usuários

Previous article

Confira o Porteus Kiosk 4.7.0 que acaba de ser lançado

Next article

You may also like

More in Notícias