in

Canonical lança atualizações de segurança do kernel para todos os sistemas operacionais Ubuntu suportados

Afeta o Ubuntu 19.10, 19.04, 18.04 LTS e 16.04 LTS.

Canonical corrige a regressão de microcódigo da Intel em computadores Ubuntu com CPUs Skylake

A Canonical lançou hoje um novo lote de atualizações de segurança do kernel Linux para todas as versões suportadas do Ubuntu Linux. E antes de mais nada, sim, estas atualizações estão ligadas às mais recentes vulnerabilidades da CPU Intel, No entanto, também foram corrigidas outras falhas importantes. Assim, a Canonical lança as principais atualizações de segurança do kernel Linux para todos os sistemas operacionais Ubuntu suportados.

Conforme anunciado anteriormente, a Canonical respondeu rapidamente às vulnerabilidades de segurança mais recentes que afetavam as microarquiteturas de CPU Intel. Portanto, agora publicaram atualizações do kernel do Linux para atenuá-las. Estes são CVE-2019-11135CVE-2018-12207CVE-2019-0154 e CVE-2019-0155, que podem permitir que invasores locais exponham informações confidenciais ou possivelmente elevem privilégios ou causem uma negação de serviço.

Canonical lança as principais atualizações de segurança do kernel Linux para todos os sistemas operacionais Ubuntu suportados

Canonical lança atualizações de segurança do kernel para todos os sistemas operacionais Ubuntu suportados

Além desses problemas de segurança que afetam os processadores Intel, as novas atualizações de segurança do kernel Linux também abordam três vulnerabilidades (CVE-2019-15791CVE-2019-15792 e CVE-2019-15793) descobertas por Jann Horn, do Google Project Zero, na implementação shiftfs. Isto pode permitir que um invasor local execute código arbitrário, cause negação de serviço (falha no sistema) ou ignore as permissões do DAC.

Outras falhas consertadas

Também são corrigidos um estouro de buffer ( CVE-2019-16746 ) descoberto na interface de configuração Wi-Fi 802.11 do kernel Linux, que pode permitir que um invasor local cause uma negação de serviço (falha no sistema) ou execute código arbitrário e outro estouro de buffer ( CVE-2019-17666 ) encontrado por Nico Waisman no driver Realtek Wi-Fi, o que poderia permitir que um invasor fisicamente próximo travasse o sistema ou executasse código arbitrário.

A atualização de segurança também corrige várias vulnerabilidades que afetam apenas os sistemas Ubuntu 19.04, Ubuntu 18.04 LTS, Ubuntu 16.04 LTS, ou seja, CVE-2019-17052CVE-2019-17053CVE-2019-17054CVE-2019-17055 e CVE-2019 -17056, que foram descobertas pela Ori Nimron. Elas dizem respeito às implementações de protocolo de rede sem fio de baixa taxa Appletalk, AX25, NFC, ISDN e IEEE 802.15.4 do kernel Linux. Todas essas falhas podem permitir que um invasor local crie um soquete bruto.

Além disso, corrige uma vulnerabilidade (CVE-2019-15098) descoberta por Hui Peng no driver de dispositivo Wi-Fi Atheros AR6004 USB do kernel Linux. Isso poderia permitir que um invasor fisicamente próximo causasse uma negação de serviço (falha no sistema). A outra vulnerabilidade (CVE-2019-2215) foi descoberta por Maddie Stone na implementação do Binder IPC Driver. Ela que pode permitir que um invasor local cause uma negação de serviço (falha no sistema) ou execute código arbitrário, o último afetando apenas os sistemas Ubuntu 16.04 LTS.

Os usuários são convidados a atualizar seus sistemas imediatamente

Os usuários são convidados a atualizar seus sistemas Ubuntu para as novas versões de kernel disponíveis nos principais repositórios de software o mais rápido possível. Estes são

  • linux-image 5.3.0-22.24 para Ubuntu 19.10;
  • linux-image 5.0.0-35.38 para Ubuntu 19.10;
  • o linux-image 5.0.0-35.38 ~ 18.04.1 para Ubuntu 18.04.3 LTS;
  • linux-image 4.15. 0-69.78 para Ubuntu 18.04 LTS;
  • linux-image 4.15.0-69.78 ~ 16.04.1 para Ubuntu 16.04.6 LTS;
  • e linux-image 4.4.0-168.197 para Ubuntu 16.04 LTS.

Por favor, reinicie seus sistemas após instalar as novas versões do kernel. A

Fonte: Softpedia

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

linguagens-de-programacao-populares-novembro-de-2019-desenvolvimento

Confira as 50 linguagens de programação mais populares em novembro de 2019!

GOOGLE: Recurso de Tradução chega ao Maps para facilitar suas viagens