in

China exige que EUA retirem sanções contra fornecedores de tecnologia

Autoridades americanas reclamam que o desenvolvimento tecnológico de Pequim se baseia, pelo menos em parte, no conhecimento estrangeiro roubado.

China exige que EUA retirem sanções contra fornecedores de tecnologia
Foto: Agência Reuters.

A China exigiu que os EUA retire as sanções de exportação impostas às empresas chinesas. O Ministério das Relações Exteriores acusou o governo Trump de interferir nos assuntos da China ao adicionar oito empresas acusadas de repressão numa região muçulmana no noroeste de Xinjiang a uma lista negra de exportação e impor controles sobre o acesso à tecnologia americana para 24 empresas e entidades vinculadas ao governo que podem estar envolvidas na obtenção de bens com possíveis usos militares.

China exige que EUA retirem sanções contra fornecedores de tecnologia

Zhao Lijian, um porta-voz do ministério, disse:

[A decisão dos EUA] violou as normas básicas das relações internacionais e prejudicou os interesses da China.

Instamos os Estados Unidos a corrigir seus erros, revogar a decisão e parar de interferir nos assuntos internos da China.

Uma empresa citada em conexão com Xinjiang é acusada de “se envolver em violações de direitos humanos”, disse o Departamento de Comércio. O restante é acusado de “permitir a vigilância de alta tecnologia da China” na região.

Um dos fornecedores de tecnologia, a CloudWalk Technology Ltd., que fabrica sistemas de reconhecimento facial, afirmou em comunicado que um “tratamento injusto” prejudicará as empresas americanas e o desenvolvimento global.

China exige que EUA retirem sanções contra fornecedores de tecnologia
Autoridades americanas reclamam que o desenvolvimento tecnológico de Pequim se baseia, pelo menos em parte, no conhecimento estrangeiro roubado.

As novas indústrias de tecnologia da China estão desenvolvendo seus próprios chips de processador, software e outros produtos. Mas eles precisam de componentes e tecnologia dos EUA, da Europa e do Japão para smartphones e outros dispositivos, bem como para processos de fabricação.

Além disso, uma empresa acusada de violar os direitos humanos, a Aksu Huafu Textiles Co., disse em comunicado que a decisão dos EUA “desconsidera imprudentemente os fatos”. Todavia, a empresa disse que não será afetada porque qualquer material americano pode ser substituído por fontes chinesas.

Washington vs Pequim

Autoridades americanas reclamam que o desenvolvimento tecnológico de Pequim se baseia, pelo menos em parte, no conhecimento estrangeiro roubado e pode corroer a liderança industrial dos EUA ou ameaçar a segurança de seus vizinhos.

Além disso, o nome mais proeminente nessa lista é o Qihoo 360, um importante fornecedor de software antivírus e um navegador da web.

Em sua conta de mídia social, o Qihoo 360 acusou o Departamento de Comércio de “politizar negócios”.

Por fim, empresas como a Huawei, que foram alvo de sanções anteriores dos EUA, negam ser uma ameaça. Autoridades chinesas acusam Washington de usar falsos avisos de segurança para bloquear concorrentes das indústrias de tecnologia dos EUA que estão em ascensão.

Fonte: Gadgets Now

Escrito por Leonardo Santana

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.

Project Reunion deve levar ao fechamento da Microsoft Store

Project Reunion deve levar ao fechamento da Microsoft Store

YouTube para Android testa mostrar pesquisas relevantes na Web além dos resultados de vídeo

YouTube para Android testa mostrar pesquisas relevantes na Web além dos resultados de vídeo