in

Como a Huawei espera vender a nova linha Mate fora da China sem os serviços do Google?

A Huawei descreveu as atualizações de sua linha Mate, mas elas não terão os serviços do Google incluídos. Não está claro se os dispositivos dos fornecedores poderão crescer fora da China.

Como a Huawei espera vender a nova linha Mate fora da China sem os serviços do Google?

O desafio está lançado: como a Huawei espera vender a nova linha Mate fora da China sem os serviços do Google? Como todos sabemos, a guerra comercial entre os chineses e os Estados Unidos continua, com desdobramentos principalmente em relação à maior empresa de tecnologia chinesa.

Assim, a Huawei aproveitou e fez uma série de atualizações de sua linha Mate, incluindo o Mate XS, um telefone dobrável, o tablet MatePad Pro e o MateBook X Pro. O problema é que os serviços do Google não são incluídos nos dispositivos, o que pode desagradar muitos usuários.

Como a Huawei espera vender a nova linha Mate fora da China sem os serviços do Google?

Como a Huawei espera vender a nova linha Mate fora da China sem os serviços do Google?
Imagem: Reprodução | Tech Spot.

Os dispositivos Huawei não estarão disponíveis nos EUA. Porém, a linha Mate mostra como a Huawei está usando o Android, seus mais recentes processadores Kirin, conectividade 5G e vantagens que podem agradar na Europa e também em outros lugares. Dispositivos como o novo MatePad Pro, um tablet de 10,8 polegadas e que foi desenvolvido para bater de frente com o iPad Pro da Apple e uma atualização para o dispositivo dobrável Mate X da Huawei já virão sem nada do Google neles.

O Google já avisou que a Huawei está proibida de usar o Gmail, Maps, YouTube, Play Store e outros aplicativos para pré-carregamento ou download nos dispositivos. Huawei e Google só podem trabalhar juntos para oferecer suporte a dispositivos Huawei disponíveis ao público até antes de 16 de maio de 2019.

Com o lançamento, começa uma grande experiência sobre se a falta de serviços do Google é um fator determinante para a Huawei. O estrategista de tecnologia da Wedbush, Brad Gastwirth, observou que a sorte da Huawei aumentará principalmente sob demanda na China daqui para frente.

O laptop da Huawei, um MateBook X Pro atualizado, é executado no Windows 10 e possui uma tela de 13,9 polegadas e os mais recentes processadores Intel.

ZDNet

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Segundo pesquisadores, a maioria dos aplicativos para smartphones possui 'segredos de backdoor' para hackers

Google explica exatamente por que seus aplicativos não estão em novos telefones Huawei

Lançada primeira ISO Arch Linux com Kernel 5.5

Arch Linux anuncia novo Líder de Projeto